8

Black Bombaim

Far Out

Lovers & Lollypops, 2014-05-05

EM LOOP
  • Africa II; Arabia
Hugo Tomé

“Far Out” é mais um abalroamento de energia e categoria impossível de escapar.

Não é a primeira vez. Já antes tínhamos sido violentamente colhidos, sugados e enrolados pela força e o ímpeto de um som explosivo. Fomos brutalmente amassados, esmagados e projectados pelo volume e a dimensão de uma sessão rítmica atmosférica.

E perdemos os sentidos. Ficámos sem consciência e orientação na imensidão de um tempo e espaço que, naturalmente, somos incapazes de dominar. Rolámos sem controlo e capacidade na gravidade de um baixo e bateria poderosas, até ficarmos dormentes e inconscientes com a descarga de potência e excelência de uma guitarra virtuosa. Entrámos no completo delírio e alucinação, de um processo criativo e de improviso monumental, e continuamos assim. “Far Out” é mais um desenlace e embate dos Black Bombaim. De “Africa II” a “Arabia” sucedem-se os estouros de stoner com a versatilidade e mecanismo do kraut e psicadelismo. Potente, resistente e visceral.

Não vale a pena tentar, “Far Out” é mais um abalroamento de energia e categoria impossível de escapar.