Converge, AWLWLB

Converge, AWLWLB

2015-05-29, Motion, 74-78 Avon Street, BS2 0PX Bristol
Nero
9
  • 9
  • 8
  • 9
  • 10

A “convergência” de dicotomias como violência/beleza, amor/ódio, racionalidade/instintos no palco do Temples Festival.

Em 1986, vindo do hip hop, Rick Rubin pegou numa banda para a transformar na unidade mais extrema dos Big Four. Juntamente com o produtor, os Slayer fizeram um dos álbuns mais pesados de sempre. “Reign In Blood” tornou-se um álbum axiomático, o mais pesado da era dourada do thrash metal. Resumindo, marcou uma geração para sempre.

Em 2001, os Converge gravaram o “Reign In Blood” desta era. “Jane Doe” é como a Bíblia, mesmo quem não crê, conhece, sabe que existe. Mas o álbum axiomático só será visitado na parte final do set. “Plagues” inicia um concerto que, tal como a primeira vez que a Arte Sonora viu Converge, transmite uma energia pura e primitiva, que transporta fúria, raiva, amor e ódio. E a “convergência” de dicotomias como violência/beleza, amor/ódio, racionalidade/instintos. A melodia e selvajaria próprias de uma banda que consegue transpor para instrumentos eléctricos o pulsar do coração de cada um dos elementos.

É algo que está no núcleo espiritual da banda, na configuração ontológica de cada um dos seus elementos: dar tudo, ser tudo.

Seria um pecado a qualquer outra banda deixar de lado a descarga emocional de uma canção como “Grim Heart/Black Rose”, mas os Converge podem fazê-lo, há malhões de sobra. A prestação de Ben Koller, que anda com uma guedelha de fazer inveja a qualquer thrasher, teve o seu pico em “Worms Will Feed/Rats Will Feast”, com um autêntico solo em cima do riffing final. Com “Axe To Fall” e Jacob Bannon já cada vez menos em cima do palco, o concerto estava a deixar de tornar-se arrasador e tornar-se, mais uma vez, memorável. É algo que está no núcleo espiritual da banda, na configuração ontológica de cada um dos seus elementos: dar tudo, ser tudo.

O grande problema é que os Converge secaram tudo à sua volta. O cartaz juntou a sua actuação no Main Stage à dos Bongzilla, no Third Stage. Ainda houve muitos que, antes das actuações, se debatiam no espaço entre os dois palcos. Para qual dirigir-se… No final, “deixamos para trás muitas coisas que amamos”, os Converge não são uma delas.

Foto: Catarina Torres

SETLIST

  • Plagues
    No Heroes
    Eagles Become Vultures
    Dark Horse
    Aimless Arrow
    You Fail Me
    Trespasses
    All We Love We Leave Behind
    Predatory Glow
    Reap What You Sow
    Cutter
    Worms Will Feed/Rats Will Feast
    Axe to Fall
    Empty on the Inside
    Concubine
    Jane Doe
  • The Broken Vow
    Bitter and Then Some
    Last Light