8

Da Chick

Chick To Chick

Discotexas, 2015-06-08

EM LOOP
  • Do tha Clap
  • Lotta Love
  • Until Night is Day
  • Cocktail
Bernardo Carreiras

Teresa Freitas de Sousa, mais conhecida por Da Chick, já dá que falar no panorama da música portuguesa desde 2009. Apesar disso, só agora se arrisca no lançamento do seu primeiro disco, após vários singles ao longo dos anos, como é o caso de “Cocktail”, presente neste disco. Porquê só agora? Maturidade muito provavelmente, maturidade essa que acabou por dar frutos. Por todo o álbum fervilham as influências do Bronx, zona onde germinaram estilos como soul, funk, electro e hip-hop. Na música “Feel no Pressure (I’m in Heaven)”, que inicia o disco, encontramos a homenagem devida a “Cheek to Cheek”, a famosa canção popularizada por Ella Fitzgerald, cantora jazz, a quem Teresa também pisca o olho. A onda boogie e funk é sugerida pela utilização dos sintetizadores e drum machines ao longo das faixas. E o álbum acaba por viver muito por esses elementos, que variam entre a imprevisibilidade do hip-hop, as linhas de baixo funk ou a linearidade da disco, tudo aliado à voz jovial da artista. Podemos defini-lo como um cocktail de sensações e estilos que se misturam.

Um disco entre a imprevisibilidade do hip-hop, as linhas de baixo funk ou a linearidade da disco, tudo aliado à voz jovial da artista.

Músicas como “Miss Darkness” ou “Until Night is Day” transmitem de forma mais clara a influência do hip-hop, vivendo sobretudo dos beats e mostram outra faceta mais intimista da cantora. Da Chick apresenta um disco muito versátil, cheio de energia e pronto para animar o público português com o seu funk sintético, onde os ecos de várias épocas e momentos deu lugar a novas e solarengas músicas, carregadas de boa disposição num álbum de estreia bastante pensado. A espera por este Chick to Chick pareceu valer a pena e deixa-nos agora com água na boca para saber que outras caminhos esta artista seguirá. Enquanto esperamos, dancemos ao som de Da Chick!