Future Islands, Ginganço

Future Islands, Ginganço

2015-07-10, Passeio Marítimo de Algés
Nero
9
  • 10
  • 8
  • 9
  • 8

Ininterruptamente intenso e vibrante. Os Future Islands estão imparáveis.

Ainda não passou um ano e as saudades já eram imensas. A última passagem dos Future Islands no nosso país teve uma enorme pinta! Se então o Musicbox e o Hard Club foram pequenos demais para a banda (pequenos porque as salas esgotaram e muitos mais queriam ter visto), o palco Heineken no NOS Alive foi suficientemente grande por um triz, estando à pinha para ver Samuel Herring e os seus moves à Pires Lima Casanova.

O concerto abriu com uma sequência de luxo: “A Dream Of You And Me”, “Walking Through That Door” e “Sun In The Morning”. Aliás, a setlist a incidir no aclamadíssimo “Singles”, sem esquecer os dois álbuns imediatamente anteriores, foi uma demonstração clara de uma banda, como dizem os ingleses, at the top of their game. Tudo soa bem, grande e com groove. É certo que Herring surgiu com a voz um pouco mais rebentada que o habitual, o que se agudizou com a progressão do concerto, pois é sabido que o frontman não é de se poupar. Isso fez com que o vocalista optasse ainda mais vezes por aqueles apontamentos guturais.

Os momentos altos terão sido “Doves”, com um groove ainda mais “torcido” e uma enorme pujança de graves, e o final alucinante com “Tin Man”, “Spirit” e “Vireo’s Eye”. A mostrar que há vida para lá do super single “Seasons (Waiting On You)”. O único aspecto negativo, e isso foi algo recorrente durante todo o festival, foi o som um pouco baixo. Tudo certinho e equilibrado, mas sem aquele volume…

SETLIST

  • A Dream of You and Me
    Walking Through That Door
    Sun in the Morning
    Before the Bridge
    Doves
    Balance
    The Chase
    A Song for Our Grandfathers
    Light House
    Seasons (Waiting on You)
    Tin Man
    Spirit
    Vireo’s Eye