Goatsnake, a Harmónica do Diabo

Goatsnake, a Harmónica do Diabo

2015-05-30, Motion, 74-78 Avon Street, BS2 0PX Bristol
Nero
10
  • 10
  • 10
  • 8
  • 10

Regressados aos álbuns, após 15 anos, com “Black Age Blues”, os Goatsnake soaram no Main Stage do Temples Festival como as Trombetas de Jericó.

São perto das 18h15 em Bristol, UK. Em Lisboa a hora é a mesma. A diferença é que em Bristol, depois de “Slippin’ The Stealth”, a entrada triunfal dos Goatsnake torna-se retumbante com as primeira notas da colossal “Flower of Disease”. Três imponentes cabeças Sunn Model T suplantam qualquer memória auditiva, criam uma cicatriz que jamais abandonará os tímpanos e confirmam Greg Anderson como o herdeiro legítimo ao trono que, inevitavelmente, um dia Iommi deixará vago. Em vez de uma SG, empunha uma Les Paul Deluxe, com humbuckers DiMarzio Super Distortion P-90s, reluzente como ouro e ressoante como as Trombetas de Jericó.

Greg "Sunn" Anderson e a tripla de Model Ts.

Greg “Sunn” Anderson e a tripla de Model Ts.

A verdade é que o tamanho importa! Um riff tão simples como a cavalgada de “Elevated Man” transporta o extâse, apenas pela força bruta, pelo tamanho sonoro. Capaz de transformar a crueza blues desse e outros temas (“Black Age Blues”, “Graves” e “A Killing Blues”) do novo álbum em clássicos instantâneos da bastardagem “Sabbathiana”. Os novos temas e a actuação da banda trazem sensações ainda mais gratas, com a constatação de que após 15 anos sem editar, a voz de Pete Stahl possui intactos todos os pressupostos que o tornaram um dos mais distintos vocalistas do género.

A desgraça escassez do tempo de concerto só possui o conforto do final que ainda estará a zumbir na cabeça de quem, através da parede de som dos Goatsnake, sentiu o bafo do Grande Bode no rosto.

A dinâmica e peso transmitidos pela banda, a forma como tudo pareceu fluído, simples e sem esforço, e a genuinidade das canções (até nas incursões de Stahl na harmónica), tornaram este num dos grandes concertos do Temples. Tornaram-no também num dos concertos mais “curtos” que já vimos… A desgraça escassez só possui o conforto do final com a imensa “Mower”, que ainda estará a zumbir na cabeça de quem, através da parede de som dos Goatsnake, sentiu o bafo do Grande Bode no rosto.

SETLIST

  • Slippin’ The Stealth
    Flower of Disease
    The Orphan
    Black Age Blues
    Elevated Man
    Graves
    The Dealer
    A Killing Blues
    Mower