Hawkwind, a embarcação do Eternal Champion

Hawkwind, a embarcação do Eternal Champion

2014-09-13, Reverence, Valada
Nero
7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 8

O concerto dos Hawkwind, no Reverence, tornou-se em algo histórico. Foi a primeira vez que a banda actuou no nosso país.

É certo que o grupo liderado por Dave Brock criou álbuns lendários, mas a banda actual, hoje com meios para montar uma produção considerável, já não usufrui desse estatuto. É verdade que a postura da banda promove, por si só, um afastamento emocional com o público, aliás, a ideia será mesmo a oposta. Mas a intencionalidade de expansão mental, através das etéreas ondas de phaser e flanger, perde-se um pouco no persistente e mundano 4/4 que, quase invariavelmente, percorre todas as estruturas.

É certo que os Hawkwind nunca foram uma banda com a guitarra eléctrica como o eixo central do seu rock, mas a quase ostracização a que o instrumento foi votado na mistura de som acabou por remover alguma densidade corpórea ao concerto.

Entre os momentos previsíveis, há riffs que sobressaem pelo seu classicismo e que acabaram por tornar ilustre a ocasião. O glamour de “Steppenwolf”, logo nos primeiros momentos da noite, mostrou o quão evocativo, ainda que simples, pode ser um riff de guitarra. A setlist viajou por uma carreira longa e acabou por contar a sua própria história de forma eloquente, a já citada “Steppenwolf”, de “Astounding Sounds, Amazing Music”, “Assault And Battery” e a floydesca “Golden Void”, do tremendo “Warrior On The Edge Of Time”, “You’d Better Believe It”, de “Hall Of The Mountain Grill”, ou “Sonic Attack”, o grande álbum já dos anos 80, chocaram com os temas menos inspirados da infindável lista discográfica dos reis do space rock.

É certo que os Hawkwind nunca foram uma banda com a guitarra eléctrica como o eixo central do seu rock, facto mais curioso se os considerarmos como um dos grandes nomes do rock clássico, mas a quase ostracização a que o instrumento foi votado na mistura de som acabou por remover alguma densidade corpórea ao concerto.

SETLIST

  • Seasons
    Steppenwolf
    Utopia
    Prometheus
    The Iron Dream
    Assault and Battery
    The Golden Void
    Uncle Sam’s on Mars
    Sonic Attack
    You’d Better Believe It
    Orgone Accumulator
    Hassan I Sahba