Jake Bugg, o bom filho

Jake Bugg, o bom filho

2014-07-17, Herdade do Cabeço da Flauta, Meco
Nero
8
  • 9
  • 7
  • 7
  • 8

Se há uma fórmula de good parenting, enfiar na cabeça de um puto a discografia de Dylan, Stones, Clapton, Hendrix e outros tais, deve ser uma das partes dessa fórmula.

O Jake Bugg é um puto com apenas 20 anos, mas tem a mão de um veterano. Sólida, cheia de destreza e muito bom gosto. Porquê reforçar esta ideia? Porque entre Dylan ou Clapton (se pensarmos nos discos de Clapton quando também era apenas um puto), sabe o que é uma canção, como a escrever, como a tocar ao vivo e sabe muito bem qual é o papel da guitarra eléctrica no meio de tudo isso. Acreditem há gente com muito mais idade para ter juízo que, profissional ou amador, não faz puto ideia.

É natural que, com a sua idade, haja ainda muito por definir, em termos de personalidade, mas isso não significa que muito não esteja já definido. Ok, agora sem Lapalissada. Quando Jake inicia “Simple Pleasures”, chega-se a uma epifania: tudo o que é preciso para fazer rock é carisma e uma Telecaster. Ali, sensivelmente a meio da setlist, o jovem prodígio explodiu em confiança, feeling e fúria eléctrica.

Ter um filho assim devia ser o sonho de qualquer pai! Não dêem turntables aos vossos putos, dêem-lhes guitarras.

Foto: Pedro Mendonça

SETLIST

  • There’s a Beast and We All Feed It
    Trouble Town
    Seen It All
    Me and You
    Storm Passes Away
    Two Fingers
    Messed Up Kids
    Ballad of Mr Jones
    Simple Pleasures
    Green Man
    A Song About Love
    Kingpin
    Taste It
    Slumville Sunrise
    Lightning Bolt