7.5

Melissa Auf Der Maur

Out Of Our Minds

Roadrunner Records, 2010-03-30

Nero

Há qualquer coisa de Nick Cave neste “Out Of Our Minds”, um sentido garage e post punk que atravessa este segundo álbum da ex integrante de Hole e Smashing Pumpkins. Também me parece um trabalho egoísta, no sentido em que a artista está perdida num mundo dela, conceptualmente, num imaginário viking. Aliás, este álbum é supostamente apenas uma das três partes conceptuais dum trabalho que compreende ainda uma novela gráfica e o filme, portanto sem conhecer as outras duas ficamos um pouco perdidos no conceito.

Será por isso que o álbum mantém uma toada sempre algo apegada a leitmotifs. Há algo no trabalho vocal que me reporta para os Hedningarna. Esse é o único elemento no qual é desvendado uma estética folk que poderá ser esperada dado o conceito central do disco, a par do bizarro encantamento do interlúdio “This Would Be Paradise” que antecede o epicentro emocional deste álbum, “Father’s Grave”, num dueto poderoso com Glenn Danzig. Depois há realmente essas atmosferas do post, sons etéreos que discorrem sempre em parâmetros de simplicidade.

Em resumo, ainda que tenha grandes momentos, tais como os dois mencionados acima, a introdução ou a faixa título, “Out Of Our Minds” não evita uma sensação de repetição. Isso provoca uma erosão muito rápida no álbum. Talvez ganhe outro sentido com as restantes partes do trabalho.