10

Motörhead

Ace Of Spades

EMI, 1980-11-08

EM LOOP
  • Ace Of Spades
  • (We Are) The Roadcrew
  • Jailbait
Nero

Em 1980, ao seu quarto álbum, os Motörhead criaram a sua obra-prima.

Se há um álbum que define os Motörhead, para não dizer uma música, é este em que a formação clássica – com Lemmy, “Fast” Eddie e “Philthy” Phil – a soarem no melhor da fusão da banda entre hard rock, heavy metal e alguns fumos punk rock, através de riffs explosivos, tremenda energia e um significativo sentido melódico.

Em qualquer lista de “melhores álbuns rock”, este é um trabalho de referência obrigatória e de enorme consensualidade, sendo ainda o trabalho em que toda a gente percebeu que a banda jamais trocaria o seu estilo e substância por modas.

Sem qualquer compromisso, o álbum é comercial quanto baste e ofereceu alguns dos maiores temas radio-friendly da carreira da banda, como são “Ace Of Spades”, o tema que, editado em Outubro de ’79, catapultou as expectativas em relação ao álbum e imortalizou a banda para sempre, “(We Are) The Roadcrew” ou “Jailbait”.

Tal como é costume nas obras-primas, o álbum vale mais pelo seu todo do que pelas canções individualizadas, com cada uma delas a soar próxima da perfeição ou, pelo menos, no máximo daquilo que se subentende como as idiossincrasias de um grande álbum de rock. Não há muito por onde adjectivar um disco simples, rápido e directo ao assunto em todos os momentos. Depois, a autenticidade e visceralidade das emoções que transmite.

Funciona como shots de tequila, dá tremendos coices e mete o sangue a ferver! Não pensem, por um segundo que seja, que podem abdicar deste álbum na vossa colecção e auto-proclamar-se fãs de rock ‘n’ roll

«Playing for the high one, dancing with the devil,
Going with the flow, it’s all a game to me»