8

Zakk Sabbath

Live In Detroit

Southern Lord, 2017-05-19

EM LOOP
  • War Pigs
  • Supernaut
  • Fairies Wear Boots
Nero

Zakk Sabbath Live In Detroit é um colossal testemunho de devoção de Zakk Wylde, Blasko e Joey Castillo aos titãs Black Sabbath.

Zakk Wylde sempre foi bastante claro sobre o quanto pesam os riffs de Iommi sobre a sua criatividade e também nunca seria uma grande novidade o facto do guitarrista fazer covers dos Black Sabbath, afinal fê-lo amiúde durante a sua carreira com Ozzy Osbourne, com Pride & Glory ou até em Black Label Society. Aliás, a grande mágoa de Wylde será nunca ter tocado na lendária banda (lembrem-se que um dos seus putos se chama Sabbath). Ainda assim este projecto, Zakk Sabbath, merecem uma menção especial.

O hiperactivo guitarrista reuniu dois monstros no baixo e na bateria. Blasko (Rob Zombie, Ozzy) e Joey Castillo (Danzig, Queens Of The Stone Age, Eagles Of Death Metal) formam um trio poderoso com o shredder barbudo e, neste “Live In Detroit”, conseguem interpretações gargantuescas de três clássicos dos titãs britânicos: “War Pigs”, “Supernaut” e “Fairies Wear Boots”.

Os três temas foram captados num demolidor concerto no Fillmore, em Detroit, a 28 de Outubro de 2016 e editados em cópias limitadas pela reverencial editora Southern Lord.

O som está explosivo. A banda respeita quase plenamente a estética original dos temas (no caso dos Black Sabbath é o que se quer), com um acréscimo de peso – a afinação mais grave oferece um groove natural ao power trio, além das dinâmicas idiossincráticas de cada um dos músicos. E Zakk Wylde está portentoso a conduzir os outros dois músicos. Blasko e Castillo oferecem todo aquele swing de Butler e Ward. Wylde acrescenta-lhe especiarias southern rock (particularmente devido à prestação vocal), além de uma energia explosiva na guitarra, seguindo com vigor os leads originais de Iommi e acrescentando toda a sua parafernália sónica, dos seus icónicos harmónicos ao chicken pickin, passando por aqueles bendings musculados de três cordas, etc.

Cada um dos temas, e particularmente “War Pigs” (com uns 13 minutos na versão em vinil) ultrapassa a duração dos originais, contendo alargadas sequências de shred na guitarra. E o berserker de New Jersey está a soar do caracinhas neste concerto… Se está!

Numa altura em que Wylde já anunciou que o próximo passo é reproduzir o primeiro álbum dos Sabbath, procurando replicar ao máximo as condições e ambiente em que a banda o gravou originalmente, este EP é um tremendo aperitivo que cada fã de Zakk Wylde, dos Black Sabbath ou de ambos, devia possuir orgulhosamente na sua colecção.

Oh Lord, Yeah!