Centenário de Ella Fitzgerald celebrado com “Someone To Watch Over Me”

Centenário de Ella Fitzgerald celebrado com “Someone To Watch Over Me”

António Maurício

O novo disco conta com gravações inéditas da London Symphony Orchestra e será editado dia 29 de Setembro.

O centenário do nascimento de Ella Fitzgerald tem vindo a ser celebrado ao longo deste ano e vai culminar com o lançamento de “Someone to Watch Over Me”. O disco junta as gravações vocais de Ella digitalmente remasterizadas a partir das gravações originais para a Decca e Verve a novas orquestrações e arranjos da London Symphony Orchestra.

Gregory Porter, cantor de jazz premiado nos Grammys, faz um dueto com Ella no clássico da dupla Rodgers & Hammerstein, “People Will Say We’re In Love”, do musical da Broadway “Oklahoma”. Jorge Calandrelli, arranjador vencedor de Óscares e Grammys, colaborou com a London Symphony Orchestra nos vários temas, bem como James Morgan e Juliette Pochin, que também produziu o disco. James Morgan e Jorge Caladrelli partilham créditos de direção musical para o projeto, sendo que as sessões sinfónicas foram gravadas nos célebres estúdios de Abbey Road, em Londres.

O alinhamento inclui versões do período entre 1950 e 1961, entre as quais “Misty”, “Bewitched”, “These Foolish Things (Remind of You)”, “I Get A Kick Out Of You”, do cancioneiro de Cole Porter, bem como dois duetos com Louis Armstrong em “Let’s Call The Whole Thing Off” e “They Can’t Take Away From Me”, dos discos clássicos que gravaram juntos. O tema que dá título ao disco, uma demonstração pungente e fascinante dos talentos únicos de Ella, foi incluído originalmente no primeiro álbum de estúdio com Ellis Larkins, “Ella Sings Gershwin”.