DGS Impõe Novas Regras Para Espectáculos ao Ar Livre

DGS Impõe Novas Regras Para Espectáculos ao Ar Livre

Redacção

A Direcção-Geral da Saúde fez uma actualização das primeiras orientações para a realização de espectáculos e informa agora que os eventos ao ar livre, mesmo que sejam gratuitos, só podem ser realizados com bilhete e lugares marcados.

«Os recintos de espectáculo ao ar livre devem estar devidamente delimitados, permitir o acesso apenas aos titulares de bilhete de ingresso, ainda que o espectáculo seja de acesso gratuito, não sendo permitida a entrada física sem controlo por colaborador técnico do espectáculo», informa a Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Assim, e mesmo ao ar livre, os lugares no recinto «devem estar previamente identificados», seja com cadeiras, marcação no chão ou outros elementos, dando «preferência a lugares sentados», esclarece ainda o organismo através de um comunicado que sugere ainda que o período de entradas e saídas do público «deve ser alargado de modo a que a entrada das pessoas possa ser desfasada».

Relativamente ao distanciamento físico, há também uma novidade, passando a partir de agora a ser de 1,2 metros entre os lugares e de 1,5 metros nos locais de circulação. Recorde-se que até então a recomendação era de dois metros. Isto verifica-se, ressalva a DGS, partindo do princípio de que «os espectadores estão a usar obrigatoriamente e durante todo o tempo máscara facial».

A DGS esclarece também que «não devem ser ocupadas as duas primeiras filas junto ao palco ou, em alternativa, deve ser garantida a distância de, pelo menos, 2 metros entre o palco e a primeira fila».

Podes consultar todas as orientações da DGS para o sector da cultura e dos espectáculos aqui.

EGITANA