E se Smoke On The Water nunca tivesse visto a luz do dia?

E se Smoke On The Water nunca tivesse visto a luz do dia?

Redacção

O baixista Roger Glover diz que a lendária canção de sucesso dos Deep Purple, “Smoke On The Water”, estava destinada a… não figurar no icónico álbum “Machine Head”.

Numa altura que a banda lança o seu 21º registo, Roger Glover falou sobre o novo álbum de estúdio dos Deep Purple, “Whoosh”, de como as canções foram surgindo, do trabalho entre banda e produtor, mas não só.

Numa entrevista ao site antiMusic, o baixista foi ao baú das memórias e tirou de lá uma autêntica pérola, já que revelou que a banda não tencionava incluir “Smoke On The Water” no álbum “Machine Head”, de 1972. O que seria, obviamente, um tremendo sacrilégio.

«O público é que faz êxitos. Nós só fazemos música. Portanto, há aí uma divisão. “Smoke On The Water” nunca foi sequer pensado para ficar no disco. Não pensámos que o tema fosse assim tão bom», adiantou o músico, entre risos.

Quanto ao novo disco, “Woosh”, Roger Glover revelou que as canções foram surgindo na sala de ensaios, fruto das jams entre os membros da banda. «Nunca planeamos álbuns. Os álbuns aparecem apenas de jams e não temos ideia de como vão soar. Não temos um plano ou algo do género. Ficamos tão surpreendidos como qualquer outra pessoa quando o álbum está terminado».

Podes ver e ouvir aqui “Throw My Bones”, single de avanço do novo disco, que está cá fora desde o dia 7 de Agosto:

EGITANA