Fender Vai Abandonar o Rosewood

Fender Vai Abandonar o Rosewood

Nero

Os primeiros efeitos da nova legislação CITES. As madeiras alternativas.

Foi em Janeiro deste ano que a lei CITES entrou em vigor, estabelecendo várias restrições às rotas comerciais da madeira rosewood. E agora começam a surgir de forma clara os primeiros efeitos dessa legislação, com a Fender a anunciar que irá reduzir drasticamente o uso dessa madeira nos seus instrumentos.

Quando a AS visitou Corona, no início deste ano, foi-nos anunciado oficiosamente que a marca iria respeitar criteriosamente a nova legislação. Agora, em comunicação oficial, foi anunciado que nos próximos meses a maioria das guitarras e baixos construídos no México e também os modelos American Elite deixarão de ter escalas em rosewood. Os modelos mexicanos passarão a usar pau-ferro, uma madeira com semelhanças ao rosewood e que foi anteriormente utilizada na Stratocaster, numa das versões de assinatura de Stevie Ray Vaughan. Enquanto os modelos American Elite passam a ter o ébano.

Andy Mooney, CEO Fender, foi o porta-voz do comunicado oficial da marca:

«A Fender pretende continuar a utilizar o rosewood em guitarras solidbody norte-americanas, tal como sucede na gama American Professional. (…) O rosewood ainda é usado em várias gamas de instrumentos, até porque está historicamente comprovada como uma madeira com definição sonora. A mudança irá ser feita em coordenação fluída com o mercado; não há uma data estabelecida. Ainda estamos a avaliar opções para a Squier e para os modelos acústicos. As marcas FMIC, como a Gretsch, Jackson, Charvel e EVH, continuarão a utilizar o rosewood nos seus modelos solidbody e acústicos, em todos os países. A Fender está empenhada, enquanto marca, a cumprir todas as regulamentações CITES e em assegurar que continuará a providenciar a melhor qualidade e acessibilidade de produtos aos seus clientes e distribuidores».