George Marino 1947-2012

Timóteo Azevedo

“Hoje a Sterling Sound e a indústria musical como um todo sofreram uma tremenda perda. O Engenheiro de Masterização Sénior George Marino perdeu a sua batalha contra o cancro esta manhã [segunda-feira, dia 04 de Junho]. Não há palavras para descrever a tristeza que sentimos. O George era família para todos nós e sentiremos profundamente a sua falta.”

Foi desta forma que a Sterling Sound, a importante produtora nova-iorquina, anunciou a morte de um dos maiores nomes da produção musical das últimas décadas. George Marino acabou por sucumbir, após uma longa batalha de um ano contra um cancro pulmonar.

George Marino foi um dos maiores engenheiros de masterização contemporâneos. Vencedor de três Grammy’s, na sua carreira de quase 40 anos conta com a participação num número monstruoso de trabalhos – um total de 2267 álbuns! Colaborou com vários nomes sonantes da cena musical, em estilos igualmente diversificados. Exemplos de alguns álbuns clássicos que fazem parte do seu portefólio são “Innervisions” de Stevie Wonder, “Highway to Hell” de AC/DC, “Double Fantasy” de John Lennon e Yoko Ono, “Slippery When Wet” de Jon Bon Jovi, “Appetite for Destruction” de Guns N’ Roses, “Black Album” de Metallica, “A Rush of Blood to the Head” de Coldplay ou “The Suburbs“, o álbum de Arcade Fire lançado em 2011 e que representou o seu mais recente Grammy.

Guitarrista, Marino começou a trabalhar na indústria como bibliotecário e assistente nos Capitol Studios, em 1967. Depois da formação no departamento de masterização, e com encerramento do estúdio em Nova Iorque, juntou-se à Record Plant. Em 1973 junta-se à Sterling Sound, onde contribuiu para tornar a produtora numa referência mundial em masterização.

“O seu talento, profissionalismo, atenção ao detalhe e acima de tudo a dedicação à música, a que se junta o facto de o George ter simplesmente sido uma das pessoas mais simpáticas que conhecemos em qualquer lugar da indústria musical, faz com que hoje seja um dia muito triste na família Metallica e ele será lembrado por todos”, declararam os Metallica no seu website.

“R.I.P. George Marino, sentiremos a tua falta.”, tweetou Joe Satriani. Slash também deixou a sua mensagem: “Engenheiro de masterização e amigo de primeira classe, George Marino, morreu. Sentiremos terrivelmente a sua falta. Ele era o melhor. RIP George.”

John Petrucci dos Dream Theater, que também teve a oportunidade de trabalhar com Marino, expressou as suas condolências. “Fiquei muito triste ao saber hoje do falecimento do grande George Marino. Seguramente que perdemos um dos últimos titãs do mundo da masterização. Os nossos pensamentos e preces estão com a sua família.”

Membros de Anthrax, Life of Agony, Type O Negative e Tesla também já publicaram declarações a expressarem as suas homenagens a George Marino. Tendo em conta o seu impressionante curriculum, é expectável que a maré continue durante os próximos dias.

George Marino tinha 65 anos.

A lista com todos os seus trabalhos pode ser visitada aqui.

EGITANA

fender