Joni Mitchell Reedita Primeiros Quatro Álbuns em Colecção de Luxo

Joni Mitchell Reedita Primeiros Quatro Álbuns em Colecção de Luxo

Redacção

Para assinalar os 50 anos do álbum seminal “Blue”, a série de Arquivos de Joni Mitchell continua a dar que falar, agora com a reedição remasterizada dos quatro primeiros álbuns da compositora canadiana. Colecção chega a 25 de Junho.

A 22 de Junho de 1971, Joni Mitchell lançou “Blue”, o quarto álbum da artista com selo da Reprise Records, um disco considerado por muitos como sendo um dos maiores de todos os tempos. As suas canções de agitação e confissão têm sido celebradas tanto por amantes de música como por críticos durante décadas, ao mesmo tempo que inspiram ou inspiraram uma grande variedade de artistas tão diversos como Prince ou Taylor Swift. Ainda hoje, a sua estatura como obra-prima continua a crescer. No ano passado, o álbum ficou no terceiro lugar na lista dos “500 Maiores Álbuns de Todos os Tempos” da Rolling Stone.

Para celebrar o 50º aniversário do álbum, a Rhino está a lançar “The Reprise Albums (1968-1971)”, a próxima edição da série Joni Mitchell Archives, com as versões remasterizadas de “Blue” e os três álbuns que o precederam: “Song To A Seagull” (1968), “Clouds” (1969) e “Ladies Of The Canyon” (1970). No caso de “Song To A Seagull”, a mistura original foi recentemente actualizada por Mitchell e por Matt Lee. «A mistura original era atroz», diz Mitchell. «Parecia ter sido gravado debaixo de uma tigela de gelatina, por isso arranjei-a!».

“The Reprise Albums (1968-1971)” está disponível a 25 de Junho nas versões 4-CD e 4-LP em vinil de 180 gramas (edição limitada de 10.000 unidades), bem como digitalmente. A nova versão remasterizada do tema “A Case Of You”, do álbum “Blue”, já está disponível em todos os serviços de download e streaming digital.

De resto, a capa de “The Reprise Albums (1968-1971)” apresenta um auto-retrato inédito de Mitchell. A colecção inclui também um ensaio da cantora e compositora Brandi Carlile, outra artista que foi muito influenciada por Mitchell. «Na minha opinião, “Blue” é o maior álbum alguma vez feito. Não fez de mim uma melhor compositora, fez de mim uma mulher melhor… Não importa com o que estamos a lidar nestes tempos, podemos regozijar-nos e saber que de todas as eras que poderíamos ter vivido, vivemos no tempo de Joni Mitchell», afirmou Brandi Carlile.

A colecção “The Reprise Albums (1968-1971)” será sucedida, no final deste ano, por “Joni Mitchell Archives Vol. 2”, a segunda parte da extensa série de arquivos que começou a ser editada no ano passado. Cada um deles promete um mergulho profundo em gravações inéditas em estúdio e ao vivo de diferentes épocas da carreira de Mitchell. “Joni Mitchell Archives Vol. 2” concentrar-se-á no período de tempo em que a compositora gravou os álbuns incluídos em “The Reprise Albums (1968-1971)”.

THE REPRISE ALBUMS (1968-1971)
Song To A Seagull (1968) – New Mix (Produced By Joni Mitchell, Mixed By Matt Lee)
I Came to the City
1. “I Had A King”
2. “Michael From Mountains”
3. “Night In The City”
4. “Marcie”
5. “Nathan La Franeer”
Out of the City and Down the Seaside
6. “Sisotowbell Lane”
7. “The Dawntreader”
8. “The Pirate Of Penance”
9. “Song To A Seagull”
10. “Cactus Tree”
Clouds (1969)
1. “Tin Angel”
2. “Chelsea Morning”
3. “I Don’t Know Where I Stand”
4. “That Song About The Midway”
5. “Roses Blue”
6. “The Gallery”
7. “I Think I Understand”
8. “Songs To Aging Children Come”
9. “The Fiddle And The Drum”
10. “Both Sides, Now”
Ladies Of The Canyon (1970)
1. “Morning Morgantown”
2. “For Free”
3. “Conversation”
4. “Ladies Of The Canyon”
5. “Willy”
6. “The Arrangement”
7. “Rainy Night House”
8. “The Priest”
9. “Blue Boy”
10. “Big Yellow Taxi”
11. “Woodstock”
12. “The Circle Game”
Blue (1971)
1. “All I Want”
2. “My Old Man”
3. “Little Green”
4. “Carey”
5. “Blue”
6. “California”
7. “This Flight Tonight”
8. “River”
9. “A Case Of You”
10. “The Last Time I Saw Richard”

EGITANA