Michael Jackson sob novas acusações de abuso sexual

Michael Jackson sob novas acusações de abuso sexual

Timóteo Azevedo

O artista alegadamente daria jóias ao acusador e usava palavras-código para esconder as actividades. Michael Jackson morreu há cinco anos, a 25 de Junho de 2009.

James Safechuck, agora com 36 anos, alega que foi abusado pelo “rei da pop”, quando tinha 10 anos. Segundo o site People, deram entrada em tribunal os papéis para activar o processo, com James alegando que Michael Jackson teria-se envolvido em actividades sexuais com ele, dando-lhe em troca jóias, e ensinando-lhe palavras-código para que pudessem esconder as relações.

Depois de entrar num anúncio da Pepsi com Michael Jackson, James terá sido convidado para ingressar na tournée “Bad”, onde os primeiros abusos ocorreram, no Hotel de Crillon, em Paris. Os abusos mantiveram-se depois disso em locais como o rancho Neverland e outras casas do artista.

A Jackson Estate já publicou um comunicado através do E! News, onde se pode ler: “A abertura de processo em tribunal com acusações fora de tempo, por parte do senhor Safechuck, que só pretende conseguir dinheiro, será, esperemos nós, rejeitada. Esta pessoa torna publicas as suas acusações cinco anos após a morte de Michael, e mais de vinte anos depois desses supostas situações terem ocorrido, e já tinha testemunhado no passado que Michael nunca tinha feito nada de inapropriado com ele.”

Safechuck diz que foi o primeiro a ficar no rancho Neverland, e testemunha que o estrela pop teria instalado espanta-espíritos no corredor de forma que pudesse saber se alguém se aproximava do quarto, onde ocorreriam os abusos sexuais.

Já em 2003 o artista teve que responder em tribunal por semelhantes acusações, mas saiu ilibado do processo.

James Safechuck com Michael Jackson em 1988. RON GALELLA/WIREIMAGE

James Safechuck com Michael Jackson em 1988.
RON GALELLA/WIREIMAGE

EGITANA