Tony Visconti descontente com a actualidade discográfica

Tony Visconti descontente com a actualidade discográfica

Tiago da Bernarda

O produtor musical de David Bowie discursou sobre as suas impressões da indústria, na última edição do SXSW.

Ainda no tópico de Velhos do Restelo da música, Tony Visconti foi um dos muitos convidados da mais recente edição do festival South By South West (SXSW).

O famoso produtor musical teve a oportunidade de discursar sobre a indústria discográfica actual e a sua opinião no assunto. «Não consegue ficar pior do que já está.»

Visconti, que colaborou com David Bowie durante cerca de 40 anos, incluindo no mais recente álbum, “Blackstar”, descreveu a música pop mainstream como «um computador e uma voz alterada até mais não.»

«O próximo David Bowie há-de viver algures neste mundo, ou até os próximos Beatles, ou o próximo Springsteen, mas não estão a ser financiados», continuou Visconti que culpabilizou também os serviços de streaming, como o Spotify, por não pagarem aos artistas um salário mínimo.

Em vez de ver plataformas como o YouTube como uma forma de democratização da música, Visconti sugere que as mesmas estão a «entupir as artérias» da indústria discográfica.

«Porque é que a nossa população está a duplicar mas não estamos a conseguir vender discos?» perguntou retoricamente. «As editoras não andam a oferecer música de qualidade. É por isso que [as pessoas] não andam a comprar discos.»

EGITANA