ZigurFest Regressa a Lamego Pela 10ª Vez e com Entrada Gratuita

ZigurFest Regressa a Lamego Pela 10ª Vez e com Entrada Gratuita

Redacção

De 25 a 28 de Agosto, o ZigurFest regressa pela 10ª vez a Lamego para ocupar o Teatro Ribeiro Conceição, o Castelo, a Alameda e o Museu de Lamego com concertos, exposições, performances e encontros inéditos. A entrada é gratuita.

«Mais do que nunca, esta é uma edição feita com o coração e para o coração. E é, acima de tudo, uma edição feita para quem nos acompanha há uma década, para todos os artistas que nos continuam a entusiasmar todos os anos, e para a cidade resiliente que continua a dar-nos ânimo para fazer estes quatro dias únicos». É desta forma que a organização do ZigurFest anuncia a edição deste ano festival que decorre entre os dias 25 e 28 de Agosto em Lamego.

Ressalvando que «esta é uma edição (ainda) longe dos moldes ideais», a organização garante no entanto que «é altura de abraçar uma nova fase: do festival, da cidade, do nosso quotidiano comum e da comunidade artística que há 10 anos nos traz uma e outra vez a Lamego».

Do Teatro Ribeiro Conceição ao Castelo, do Museu à Alameda, vai ser dado palco a uma série de concertos, exposições, performances e encontros inéditos. Como, por exemplo, o cruzamento entre bateria e dança de João Valinho e Marta Viana, as artes plásticas dos artistas da ZONA Luís Plácido Costa e Mariana Simão, as explorações audiovisuais de Boris Chimp 504 e Folclore Impressionista (que estiveram durante uma semana na cidade a trabalhar num filme-concerto encomendado pelo festival) ou a música expansiva das Lantana ou da Medusa Unit (que também vai estar em residência em Lamego).

Mas há mais. O Som do Espaço regressa revitalizado e com uma app interativa que nos leva a descobrir a cidade, os seus recantos e os seus sons numa série de peças imersivas e criadas propositadamente para o festival. Nota ainda para SCOLARI, coletivo vandalismo e Fashion Eternal, que chegam com a promessa de um assalto aos sentidos para ser amaciado pela música aveludada de Luis Pestana. Já Marcelo dos Reis e Braima Galissá, dois mestres das cordas, prometem diferentes bálsamos para todas as maleitas – sempre com a certeza de haver uma cura.

E porque o verão se faz de calor, foram convocados uma série de músicos admiráveis para fazer a temperatura subir estrategicamente: os ninjas lisboetas Yakuza, os escultores sonoros Luís Vicente Trio, as muitas percussões de Serpente, a alegria fusionista dos Don Pie Pie e o encontro entre Afta 3000, Wugori e Lyfe, reunidos pela primeira vez para uma encomenda do ZigurFest.

Estão também abertas as open-calls para a JANELA, um novo segmento do festival dedicado à vídeo-arte com curadoria de Nuno Veiga, e para mais uma vaga na ZONA, desta feita centrada nas artes performativas.

«Tudo isto é grátis, tudo isto é seguro, tudo isto é ZigurFest, e acima de tudo isto é para vocês», escrevem ainda os organizadores, que lembram que a entrada para os concertos é, como sempre, gratuita. Os bilhetes estarão disponíveis nos locais dos concertos, apenas durante os dias do festival. A lotação será limitada e de acordo com as regras em vigor.

O ZigurFest é um festival com o apoio da Câmara Municipal de Lamego e da DGArtes, e segue todas as regras e orientações da DGS. Mais informações aqui.

EGITANA