Concertos do Centenário do Nascimento de Amália Rodrigues

Concertos do Centenário do Nascimento de Amália Rodrigues

Redacção

A Gala de Comemorações do Centenário do Nascimento de Amália Rodrigues realiza-se nos Coliseus do Porto e de Lisboa, nos próximos dias 4 e 9 de Outubro, respectivamente. Os dois concertos juntam em palco grandes nomes do Fado.

Cuca Roseta, Gonçalo Salgueiro, Kátia Guerreiro, Joana Amendoeira e Ricardo Ribeiro, acompanhados por Pedro de Castro na Guitarra Portuguesa, André Ramos na viola de Fado e Francisco Gaspar no baixo são os artistas convocados para duas grandes noites de Fado, que contam ainda com a presença da actriz Lúcia Moniz que irá declamar poesia da autoria de Amália Rodrigues.

Com estes dois espectáculos originais que se incluem na programação do Centenário, a Fundação Amália Rodrigues reforça a riqueza e diversidade artística da obra de Amália, intérprete maior que juntou ao reconhecimento universal, como uma das melhores vozes e intérpretes do século XX, as facetas de poetisa, actriz e mulher de vanguarda na cultura popular contemporânea.

A Gala vai surpreender ao integrar num mesmo palco as diversas artes em que Amália se destacou, numa sentida homenagem a uma portuguesa que levou aos quatro cantos do mundo a identidade de um povo.

«Vamos prosseguir com os festejos de um século de vida de uma mulher única com uma Gala apresentada no Porto e em Lisboa, para sentir, celebrar e renovar a vida e obra de Amália Rodrigues, com a certeza de que continuará a ser uma inspiração no presente e no futuro», refere Vicente Rodrigues, presidente da Fundação Amália Rodrigues.

«Continuando a missão de preservar, estudar e divulgar a vida e obra de Amália e cumprir a missão para a qual foi instituída por vontade da fundadora: ajudar os mais desfavorecidos», conclui.

Bilhetes para o concerto do Porto aqui e para Lisboa aqui.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA