Quantcast
Em Bruto: Uma Nova Editora

Em Bruto: Uma Nova Editora

Redacção

A Lovers & Lollypops, conceituado selo independente nacional, vai alargar os seus horizontes editoriais através da Em Bruto. O projecto irá arrancar em sessões de clubbing no Pérola Negra, no Porto.

Vai ter casa bimestral no Pérola Negra no Porto a mensalidade da Lovers & Lollypops dedicada a expandir as fronteiras do clubbing.

Com datas fechadas já para Outubro e Dezembro (detalhes no fundo do artigo), dias 5 e 13, respectivamente, a Em Bruto vai ser também o ponto de partida para um novo braço editorial da editora e promotora portuense, que terá como primeira voz Odete.

A assessoria da editora esclarece, em press release:

«As Em Bruto vão misturar sem apagar, procurar abertamente o múltiplo, não o singular, procurando auscultar atentamente os sons que já existem enquanto se imaginam outros que ainda não existem, cruzando o passado e o futuro da cultura clubbing. O compromisso das novas noites será o de escutar as margens e as bordas, os lugares onde as linhas se confundem, juntando, assimilando e cruzando a música de dança, experimentação e exploração sónica. Em Bruto celebra, assim, o potencial radical da pista de dança como espaço lúdico, recreativo e livre, o espirito DIY de mãos dadas com a atitude crítica e reflexiva sobre as diferentes fronteiras que se enfrentam, sejam elas normativas, territoriais ou outras. Pretende estabelecer novas coordenadas no entendimento do que é a cultura clubbing, ao mesmo tempo que abraça a sua história, aponta à promoção de novos encontros e pensa o limite não como barreira, mas como ponto onde algo novo se inicia.

Depois do arranque com Afrodeutsche, Croww e Aurora Pinho, a Em Bruto regressa ao Pérola Negra a 5 de Outubro, com actuações confirmadas de MCZO & Duke, Proteus e DJ Lynce.

Dos MCZO & Duke diz-se serem a dupla embaixadora do Singeli, uma espécie de new wave da África austral que brota dos meios mais underground da Tanzânia. Com quase 300 beats por minuto, esta mistura de quase todos os géneros que se ouvem pelo país é, provavelmente, a mais frenética música que conhecemos. Rasgou os bairros de Dar es Salaam para se tornar um dos mais populares sons do país, mesmo ao lado de nomes como Drake ou Kendrick Lamar. Daí saltou para a Europa, com o selo de uma das mais interessantes tendências da música de dança actual. Ainda era 2018 e não sabíamos que esta música, embebida de uma implacável energia jovem e de uma força punk muito particular, ocuparia, a ritmo galopante, todos os palcos do Velho Continente.

Proteus nasceu e cresceu em Sheffield, inspirada pela riqueza da sua história no universo da música industrial e experimental. Daí, partiu para Londres onde se instalou como uma das mais interessantes vozes doundergroundelectrónico da capital inglesa, transformando o seu amor pela pista de dança num jogo constante de desafio dos seus limites. Tocou ao lado de nomes como Chris Carter, Hiro Kone, num espaço que cruza as linhas entre o caos e o movimento e explora os mundos mais negros e agressivos da música de dança. Techno visceral, música corporal para descobrir na pista do Pérola Negra em Outubro».

O alinhamento para este segundo em Bruto, fecha como portuense Lynce. Os bilhetes custam, 6 euros em pré-venda, e podem ser adquiridos em Bol.pt (Fnac, CTT, Worten, web e outros locais habituais), Bop Café, Bunker, Louie Louie & Matéria Prima.. Em Dezembro, a Em Bruto contará com as actuações de Ceephax Acid Crew, CZN, DJ Lynce e Supa.

5 Outubro
EM BRUTO com MCZO & Duke, Proteus, DJ Lynce
Pérola Negra, Porto
Preço: 6€ pré venda e no dia até às 2h00; 8€ a partir das 2h00

13 Dezembro
EM BRUTO com Ceephax Acid Crew, CZN, DJ Lynce + Supa
Pérola Negra, Porto
Preço: 8€ pré venda e no dia até às 2h00; 10€ a partir das 2H00

EGITANA