Gnration: Abul Mogard, Kali Malone, Lucrecia Dalt, Três Tristes Tigres e Cláudia Guerreiro com Filho da Mãe em Braga.

Gnration: Abul Mogard, Kali Malone, Lucrecia Dalt, Três Tristes Tigres e Cláudia Guerreiro com Filho da Mãe em Braga.

Redacção

Programa cultural sem pausas para Novembro e Dezembro no espaço cultural bracarense.

Abul Mogard, Kali Malone e Lucrecia Dalt, três nomes incontornáveis da atualidade internacional da música eletrónica, viajam até Braga para integrar o programa de música do bimestre novembro-dezembro. Já na música nacional o destaque segue para Três Tristes Tigres, que vão apresentar o aclamado novo disco “Mínima Luz”, Cláudia Guerreiro e Filho da Mãe, com um espetáculo audiovisual desenvolvido em contexto de residência artística, e a quinta edição do OCUPA, mostra de música eletrónica e arte digital de Braga, que contará com concertos, instalações, conversas e ainda a apresentação pública do Clube de Inverno, que terá o músico Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) e o cineasta Rodrigo Areias como coordenadores das sessões de exploração e improvisação.

Música, dança, cinema, conversas, arte digital e tecnologia é o que poderá ser visto até ao final do ano no recheado programa cultural do gnration, programa que arranca já a 1 de novembro com a continuidade da apresentação pública da encomenda artística feita às artistas portuguesas Adriana Romero e Joana Patrão, que apresentam por estes dias “Livro das Transfigurações”, um conjunto de peças de som, vídeo, imagem e texto que visam uma deambulação sobre as origens do simulacro e dos desvios da imagem. O resultado é apresentando online no site do gnration e nas redes sociais.

Lucrecia Dalt regressa ao gnration seis anos após se ter estreado em Portugal em noite partilhada com os Pere Ubu de David Thomas. “No era sólida”, lançado na segunda quinzena de setembro, oitavo e novo disco na carreira da produtora colombiana de música eletrónica, apresenta Lucrecia Dalt na busca de um caminho introspetivo, explorando a música ambient e tornando-a em algo próprio, inovador e incomum, que resvala para uma espécie de poesia eletrónica de cunho etéreo e surrealista. Na corrida para um dos melhores discos do ano, apresenta-o a 7 de novembro em Braga. Os bilhetes custam 7 euros.

Kali Malone, autora de “The Sacrificial Code”, disco de duas horas com peças minimalistas tocadas num órgão de tubos, considerado pela Boomkat como o melhor disco de 2019, é um dos nomes sérios a ter em conta na mais recente vaga de mulheres compositoras no universo da música eletrónica. Nas performances ao vivo, a norte-americana de 26 anos apresenta espetáculos ao órgão ou em live eletrónico, utilizando também neste formato as composições que fez ao órgão, tipologia esta que será o que virá apresentar ao nosso país. Atua a 18 de novembro e os bilhetes custam 7 euros. A convite da Galeria Zé dos Bois, Kali Malone atuará no dia seguinte na Igreja de St. George, em Lisboa. Os bilhetes custam 12 euros e terá Vasco Alves na primeira
parte.

A sua nota de apresentação refere que Abul Mogard nasceu em Belgrado, na Sérvia, e passou grande parte da sua vida a trabalhar numa fábrica metalúrgica. Quando se aposentou, sentiu falta dos barulhos e do ritmo dos sons que marcavam o seu dia-a-dia laboral. Foi aí que decidiu experimentar fazer música e desde então tem-no feito com distinção única e incomparável, editando discos que são considerados autênticas obras-primas. Apontado como o maior enigma na atualidade da música eletrónica sintetizada, atua a 4 de dezembro no gnration. Os bilhetes custam 7 euros. A digressão de Mogard pelo nosso país resulta de uma parceria com o festival Madeira Dig.

Nos nomes nacionais, o programa de música levará a palco uma das primeiras apresentações ao vivo do novo disco de Três Tristes Tigres, grupo liderado por Ana Deus e Alexandre Soares. A histórica banda da música portuguesa, considerada como uma dos mais importantes saídas da década de 90, apresenta “Mínima Luz”, disco que quebra um jejum com mais de duas décadas, a 21 de novembro. Os bilhetes custam 9 euros.

Cláudia Guerreiro, ilustradora, escultora e baixista nos Linda Martini, junta-se ao marido e músico, Rui Carvalho, enquanto guitarrista que se apresenta como Filho da Mãe, para uma residência artística e apresentação pública do espetáculo audiovisual “A Azenha”, inspirado no escultor e artista modernista Jorge Vieira, um dos mais influentes do século XX português. A 28 de novembro, com os bilhetes custarem 9 euros.

A quinta edição da mostra de música eletrónica e arte digital OCUPA voltará a fechar o ano no gnration, onde durante dois dias, 18 e 19 de dezembro, dará a conhecer artistas que contribuem para a afirmação de Braga enquanto detentora do título de Cidade Criativa da UNESCO para as Media Arts. Na primeira noite, terá lugar a apresentação pública do Clube de Inverno, espaço informal destinado à exploração e improvisação nos domínios da música e som, coordenados nesta quarta edição pelo músico Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) e pelo cineasta Rodrigo Areias. Já no segundo dia, a relação entre som e imagem em movimento será discutida ao longo de dois painéis de conversas que vão contar com Paulo Furtado (músico), Rodrigo Areias cineasta), Fernando José Pereira (professor na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e membro de Haarvöl) e Ana Deus (artista), com moderações a cargo de Daniel Ribas (professor na Universidade Católica Portuguesa e crítico no jornal Público) e Vítor Ribeiro (Close-Up – Observatório de Cinema de Vila Nova de Famalicão). Na música, Inês Malheiro e Gonçalo Penas vão apresentar “Canal – Conduto”, disco e performance resultante de encomenda artística do gnration, e Haarvöl, coletivo de música experimental e eletrónica composto por Fernando José Pereira, João Faria e Rui Manuel Vieira, vão musicar “O Gabinete de Dr. Caligari”, filme mudo de 1920 do cineasta alemão Robert Wiene, expoente máximo do movimento expressionista alemão, que celebra este ano o seu centésimo aniversário. O programa de música tem um custo de 5 euros para cada dia. Já o programa de instalações e conversas tem acesso gratuito.

O programa completo pode ser consultado em www.gnration.pt e os bilhetes para o bimestre nov-dez podem já ser adquiridos em https://gnration.bol.pt, balcão gnration e locais habituais.

EGITANA