King Buzzo & Trevor Dunn, Tudo Sobre o Novo Álbum

King Buzzo & Trevor Dunn, Tudo Sobre o Novo Álbum

Nero

King Buzzo (Melvins) e Trevor Dunn (Mr. Bungle, Tomahawk) tornam a trabalhar juntos e estreiam novo single, “Delayed Clarity”. É o terceiro tema que editaram em 2020, enquanto se prepara a edição do novo álbum.

Trevor Dunn já gravou quatro álbuns na gloriosa discografia dos Melvins. Iniciou em 2008, com “A Live History of Gluttony and Lust”, e em 2012 fez “Freak Puke”. Depois participou em “Everybody Loves Sausages” (2013) e ainda em “Basses Loaded” (2016). Desta vez, Dunn está a colaborar com King Buzzo num novo álbum, fora do cânone dos Melvins. É um disco solo de Buzz Osborne, com Dunn. “Gift Of Sacrifice” está pronto e chega no dia 14 de Agosto, pela Ipecac Recordings. Estava previsto para Maio, mas foi adiado devido à pandemia.

Primeiro estrearam os singles “Science In Modern America” e “I’m Glad I Could Help Out” (player no fundo do artigo). Estava a tornar-se claro que o álbum teria um cariz acústico. Buzzo nas vozes e na guitarra e Dunn no contrabaixo. Sem nenhum outro instrumento. E o novo tema, “Delayed Clarity” parece confirmar que esse será o formato do disco. Guitarra acústica, contrabaixo, e exploração de efeitos nas guitarras e na voz de Osborne; já o tema mais recente revela também arranjos de cordas de Trevor Dunn. Seja como for, soam todos extraordinários.

Falando sobre a colaboração no podcast Fueled By Death, Buzz Osborne lembrou as parcerias entre ambos nos Fantômas e nos próprios Melvins e acrescentou: «É um grande amigo meu. É um músico hiper talentoso. Agora, neste disco, penso que ele fez um trabalho excepcionalmente fenomenal, tornando-o muito diferente do que teria sido sem ele. Tinha quase tudo gravado antes dele gravar o baixo. E tudo o que lhe disse foi, quero que exageres. Exagera tanto quanto possas nisto, porque não há bateria. Pensei, se fores esperto deixas o gajo fazer a sua cena. Um gajo daqueles, basta que o deixes fazer a sua cena. Irá correr muito melhor do que se tentares guiar o processo. Ele é extremamente profissional e aos profissionais é deixá-los fazer o seu trabalho».

A contribuição de Dunn foi de tal ordem que Buzzo decidiu acrescentar o nome do baixista ao disco a solo. Buzzo tem estado bastante activo em 2020. Nos primeiros meses do ano chegou o EP “White Lazy Boy”, onde se Mark Arm e Steve Turner se juntara, a Buzzo, Dale Crover e Steve McDonald, dos Melvins. Um discaço. Também os Melvins são uma das bandas em grande destaque no livro “Doomed to Fail: The Incredibly Loud History of Doom, Sludge, and Post-Metal”, do autor e músico J.J. Anselmi. Foi editado em Fevereiro e podes ler um excerto do capítulo dos Melvins AQUI.

O último álbum, propriamente dito, dos Melvins foi “Pinkus Aborted Technician”. O fenomenal 23º disco da carreira da banda já data de 2018. Quanto a Trevor Dunn, o baixista arrancou 2020 na reunião dos Mr. Bungle, que acabou por redundar, além dos concertos, em sessões de estúdio, das quais já se conhece uma versão de “USA”, dos The Exploited. As receitas geradas por esse single foram canalizadas para o MusiCares’ COVID-19 Relief Fund.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.