Mais de 50 músicos portugueses assinam carta aberta contra a xenofobia, o racismo e o fascismo

Mais de 50 músicos portugueses assinam carta aberta contra a xenofobia, o racismo e o fascismo

Redacção

Camané, Salvador Sobral, JP Simões, Mário Delgado, Luís Varatojo, Rita Redshoes ou o compositor António Pinho Vargas são alguns dos mais de cinquenta músicos que assinam uma carta aberta contra o racismo e a xenofobia, que podes ler em baixo.

«Neste tempo difícil que vivemos, por via da pandemia de COVID-19, e do medo que ela arrasta, assiste-se em Portugal ao crescimento de um movimento racista, xenófobo, fascista, que põe em causa a democracia e os seus valores. Sabemos que este é um movimento não apenas português, mas sim internacional, o que aumenta exponencialmente o perigo que ele representa. Por tudo isto, os músicos portugueses, criadores e intérpretes de uma linguagem que não conhece fronteiras, abaixo-assinados, vêm manifestar o seu repúdio contra todas as formas de discriminação, apelando ao poder político e à sociedade civil no seu todo para que se mobilizem contra o racismo, a xenofobia, o fascismo.» Este é o conteúdo da carta aberta disponível em musicoscontraoracismo.wordpress.com, que conta com assinaturas de músicos de variadas áreas, do fado ao jazz, passando pela música erudita contemporânea e a clássica.

Entre os signatários estão os pianistas João-Paulo Esteves da Silva, Filipe Melo, Filipe Raposo, Mário Laginha e Júlio Resende, o cantor JP Simões, o guitarrista Mário Delgado, os saxofonistas Carlos Martins e Ricardo Toscano, as cantoras Maria João, Rita Redshoes, Cristina Branco e Manuela Azevedo, o tubista Sérgio Carolino e o cantor Salvador Sobral. Alex Cortez, Alvaro Rosso, André Fernandes e André Sousa Machado, Bruno Pedroso, Catarina Moura, César Cardoso, Daniel Bernardes, Eduardo Raon, Fátima Serro, Hélder Gonçalves, Joana Manuel, João Gil, João Moreira, João Pedro Coelho, Jorge Nogueira, José Dias, LBC Soldjah (Flávio Almada), Letícia Cruz, Luís Cunha, Luís Figueiredo, Luís Pedro Madeira e Luís Varatojo estão também entre os subscritores da carta contra a xenofobia, o racismo e o fascismo.

EGITANA