Morreu Naná Vasconcelos, um dos grandes percussionistas

Morreu Naná Vasconcelos, um dos grandes percussionistas

Redacção

Músico brasileiro perdeu aos 71 anos a batalha contra o cancro.

Naná Vasconcelos era considerado um dos melhores percussionistas do mundo. Na sua vasta carreira marcou o ritmo com grandes nomes da música brasileira como Caetano Veloso, Gilberto Gil ou Marisa Monte, mas também com gigantes da música internacional como B.B. King, Paul Simon, ou ainda com lendas do jazz como Miles Davis, Pat Metheny ou Jean-Luc Pont.

Em 2015 foi-lhe diagnosticado um cancro no pulmão, até aos dias de hoje lutou contra a doença, acabando por falecer de paragem respiratória. «Ele partiu fazendo música no quarto do hospital nos últimos dias da vida dele. Ele vivia a música respirava a música. Todo momento que falava sobre isso se sentia melhor. Espalhou muito amor e muita música pelo mundo todo. Essa é uma perda material, mas a música vai ficar. Ele deixa humildade como lição. Respeito ao próximo», partilhou Patrícia Vasconcelos, a sua esposa.

Pat Metheny manifestou, também, na sua página de facebook, uma profunda tristeza. «Para além de ser um dos melhores percussionista na música, Naná era também uma pessoa maravilhosa. Para todo o lado que ele ia (sempre de berimbau ao ombro) fazia amigos, trazia uma enorme alegria, contagiando toda gente à sua volta. […] E que incrível músico. Comecei a usar cada vez mais electricidade na minha música, e por isso senti que era importante balançar esse facto com som natural e Naná foi capaz de oferecer isso de uma forma perfeita, incluindo a forma como usava a sua voz.»

EGITANA

fender