Sacha Baron Cohen explica porque desistiu do papel de Freddie Mercury

Sacha Baron Cohen explica porque desistiu do papel de Freddie Mercury

Tiago da Bernarda

«Ouve, ninguém irá ver um filme em que o protagonista morre de SIDA a meio e ficar para ver a banda a seguir em frente sem ele.»

Já desde 2010 que se falava sobre a produção de um filme biográfico sobre Freddie Mercury. A interpretar o papel principal foi anunciado Sacha Baron Cohen, o actor britânico mais conhecido pelas suas prestações como Borat ou Ali G.

Três anos depois, Brian May anunciou que o actor tinha saído do projecto «em bons termos». «Achámos que a sua presença era muito distractiva», justificou o guitarrista.

Recentemente, Cohen revelou, em entrevista ao Howard Stern, as suas altercações com os restantes membros dos Queen e como se arrepende de se ter associado ao projecto.

«Existem histórias fantásticas sobre Freddie Mercury», disse o actor. «Como a da festa que tinha anões com pratos de cocaína na cabeça a andar de um lado para o outro.»

Aparentemente, a banda optou por omitir esse tipo de eventos no filme. «Eles querem proteger o legado da banda.», disse o actor.

«Um membro da banda – não vou dizer quem – disse-me “Sabes, isto é um grande filme porque tem algo fantástico que acontece a meio da história”» E eu pergunto, «O que é que acontece a meio da história?» Ao que ele responde, «Tu sabes. O Freddie morre.» E eu digo, «E o que acontece durante a segunda metade do filme?» E ele responde, «Vê-se o regresso da banda a ganhar força gradualmente.» E eu disse-lhe, «Ouve, ninguém irá ver um filme em que o protagonista morre de SIDA a meio e ficar para ver a banda a seguir em frente sem ele.»

EGITANA