South Music Revela Talento Jovem em Incubação no Algarve

South Music Revela Talento Jovem em Incubação no Algarve

Redacção

O South Music, que se realiza em Faro nos próximos dias 15 e 16 de Junho, antecipa o futuro, revelando o talento jovem que está em incubação no Algarve através do projecto Geração Cápsula.

No contexto do South Music – que decorre em formato híbrido, tornando-se acessível a qualquer ponto do globo, através do Mundo Virtual, uma plataforma de gaming e eventos que será utilizada pela primeira vez em Portugal -, a iniciativa Geração Cápsula tem como objectivo revelar o talento de jovens criativos, através de um processo de curadoria que irá permitir a apresentação ao público de músicos de Faro e de todo a região do Algarve, entre os 14 e os 18 anos.

Esta acção terá lugar diariamente, a partir das 17h30, na Galeria Arco, numa parceria com a Associação Arquente, com curadoria de Filipe Cabeçadas e Ana Tereza. O programa do SM Geração Cápsula inclui workshops em áreas tão diversas como o poder da transformação da maquilhagem, o processo fotográfico e como ser freelancer. Apresentará showcases de “Peculiar & Freak”, “Dispirited Spirits”, Martim Beles e Petr Gdsoon. Na Galeria Arco estará ainda patente a exposição “To Anália With Love”.

Como evento que visa a capacitação do sector musical do Algarve, o South Music dirige-se a profissionais do sector, mas também abre as portas ao público em geral, de forma gratuita, através de uma plataforma inovadora e virtual, tornando possível viver a experiência de um festival de música em múltiplas dimensões. O Mundo 3D South Music permitirá ao público assistir aos showcases do South Music em directo, interagir com outros participantes e experimentar uma forma paralela de viver a música através de avatares, bastando instalar a aqui (se usares Mac) ou aqui (se fores utilizador de windows). Mundo Virtual foi desenvolvido pela empresa checa Confer-O-Matic e a escola profissional Etic Algarve irá zelar pela optimização da experiência dos utilizadores durante o South Music.

Recorde-se que o painel de júri constituído por Inês Meneses, Rui Miguel Abreu, Fernando Alvim, Gil Silva, Sandra Faria, Renato Júnior, Paulo Silva e Nuno Saraiva seleccionou 33 projectos musicais para a primeira edição do South Music de um total de 150 candidaturas oriundas de toda a região algarvia. Estes 33 projectos já se encontram a participar em formações e workshops em áreas fulcrais para o desenvolvimento do seu percurso artístico, e irão apresentar showcases aos profissionais da indústria musical reunidos em Faro, nos dias 15 e 16 de Junho. Além dos músicos, entre as centenas de perfis criados na plataforma South Music, encontram-se vários profissionais oriundos de 13 concelhos do Algarve nas categorias de Autor/a, Produtor/a, Técnico, Agente, Promotor/a e Booker que irão juntar-se aos visitantes.

O South Music destina-se aos profissionais da indústria musical, não apenas da região do Algarve, mas a nível nacional, que para participarem ao vivo nestes dois dias de networking, showcases e conferências devem inscrever-se previamente aqui, de forma a poderem juntar-se a um conjunto notável de convidados já confirmados.

A abertura está marcada para as 14h30 do dia 15 de Junho, com o Painel dos Embaixadores do South Music, Dino D’Santiago, Júlio Resende, Viviane, Nuno Guerreiro e Zé Eduardo. Com moderação de Júlio Ferreira e Ricardo Coelho (Choque Frontal), os cinco músicos com ligações ao Algarve, que conseguiram afirmar-se no território nacional e, em alguns casos, internacional, irão partilhar a dificuldade em ser músico e viver da música fora dos grandes centros urbanos.

Segue-se o Painel das Editoras, às 16h00, moderado pelo jornalista Rui Miguel Abreu, em que se traçam cenários sobre o futuro da edição numa altura em que os paradigmas se alteram devido ao efeito conjunto do advento do digital e a pandemia enquanto acelerador, reunindo Paula Homem (MD Sony Music Portugal), João Teixeira (MD Warner Music Portugal), Francisco Vasconcelos (MD Valentim de Carvalho), José Gomes (Lovers & Lollypops) e Nuno Saraiva (AMAEI) num painel de convidados que coloca em diálogo editoras multinacionais e independentes.

A terceira e última conferência do dia, Painel O Papel da Imprensa Musical, tem início às 17h30 e conta com a moderação da jornalista e radialista Inês Meneses. Os convidados Júlio Ferreira (Choque Frontal), Mário Rui Vieira (Expresso/Blitz), Vítor Belanciano (Público / Ípsilon), Rui Miguel Abreu (Rimas e Batidas) e François Audigier (Europavox) partilham reflexões sobre a forma como a imprensa musical pode ganhar maior expressão em Portugal e contribuir para a consolidação de músicos e bandas, nomeadamente projectos independentes e distantes dos grandes centros de decisão.

No segundo e último dia do South Music, 16 de Junho, a abertura das conferências cabe ao Painel Direitos de Autor e Conexos, que tem início às 14h30 e é moderada por Tozé Brito. Representantes da GDA (Gestão dos Direitos dos Artistas) e da SPA (Sociedade Portuguesa de Autores) juntam-se a Miguel Lourenço Carretas da Audiogest (Associação para a Gestão e Distribuição de Direitos) e Nuno Rodrigues da banda portuguesa Glockenwise, e discutem a substituição das formas tradicionais de receitas por novas plataformas e conteúdos.

Às 16h00 é a vez dos músicos Miguel Araújo, John Gonçalves (The Gift), Tó Viegas e do manager Paulo Ventura conversarem no Painel Edição de Autor / DIY sobre o progressivo afastamento dos artistas das editoras e dos modelos tradicionais de gestão de carreiras, com Mário Antunes, da Antena 1 Faro, a moderar.

O Painel Programar em Português, moderado por Luís Oliveira (Antena 3), começa às 17h30 e encerra os dois dias de conferências, com uma conversa entre Luís Ferreira (programador cultural, fundador do BONS SONS e director do 23 Milhas) Vasco Sacramento (director da Sons em Trânsito e do Cine-teatro Capitólio e programador do Festival F), João Carvalho (director do festival Vodafone Paredes de Coura), Sandra Faria (directora da Força de Produção e presidente da APEFE), Ricardo Bramão (Aporfest) e Michael Zolman (Conferomatic), em que se pretende avaliar a criação de música em Portugal versus o mercado que existe para a acolher.

O South Music conta com o apoio do Europavox, uma plataforma de media que promove a projecção de talentos musicais europeus em todo o continente, assim como eventos e meios de comunicação social. Uma delegação de representantes do Europavox marcará presença no evento, acompanhada por dois jornalistas oriundos da Alemanha, Grécia e Suécia.

Após o evento, o South Music continuará como uma plataforma alojando vídeos, áudios, informações e contactos das bandas participantes, funcionando como um agregador de conteúdos e veículo de comunicação com a indústria musical.

Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal de Faro, Teatro das Figuras e Faro2027, relevante no processo de candidatura de Faro a a Capital Europeia da Cultura 2027, que tem procurado capacitar os agentes culturais. Nesse contexto, o South Music pretende afirmar-se como um exemplo da forma como o sector cultural e criativo pode ser apoiado e incentivado. É também um modelo de cooperação regional, ao extrapolar as fronteiras do Município de Faro para abrir as candidaturas a todo os músicos e bandas do Algarve. A região tem respondido com o total apoio a este processo de candidatura através do envolvimento, desde a primeira hora, das principais entidades regionais, nomeadamente da AMAL, Universidade do Algarve e Região de Turismo do Algarve que se assumiram como co-produtoras da candidatura mas também da DRCultura, CCDR Algarve e IPDJ que confirmaram o seu interesse colaborativo. Importa ainda referir que o aumento da exportação da criatividade regional (interna e externa) é fundamental para dar a conhecer e expandir a produção cultural algarvia. O South Music tem como parceiros a APEFE, SPA, GDA, Audiogest, AMAEI, Aporfest, a AEAPP – Associação Espectáculo, a ARCM e o IPDJ.

EGITANA