Bogner Recupera Pedais de Rupert Neve

Bogner Recupera Pedais de Rupert Neve

Redacção

A Bogner decidiu reeditar três pedais já clássicos, que usam o aclamado transformador áudio que a marca desenvolveu com o lendário engenheiro de som Rupert Neve.

Os pedais, originalmente, foram desenvolvidos em colaboração com Rupert Neve, extraindo a inspiração da elevadíssima qualidade sonora das consolas de mistura dos anos 60. Estas novas versões, a gama V2, são mais pequenas, com o chassis mais compacto (leia-se, mais pedalboard-friendly) e incluem circuito 100% analógico com true bypass.

Depois aquilo que os distingue realmente: os transformadores áudio Rupert Neve Designs com a elevadíssima qualidade da resposta ultra-dinâmica – tal como as consolas da Neve na referida década. Os pedais são um modelo boost, um de distorção e um de overdrive.

O preço de cada um ronda os 179 dólares. Ei-los…

O Bogner Harlow V2 é o boost. O pedal oferece a função de compressão “Bloom”, que providencia transparência e um dinâmico punch tridimensional. O espectro do efeito vai de um som bastante leve e cristalino para um preenchimento bem espesso.

O Bogner Wessex V2 é o overdrive, com um switch Enhance/Neutral para obter sons distintos de gain, desde um rugido subtil ao abrasivo, serve todas as necessidades intermédias.

Por fim, o Bogner Burnley V2 é o modelo de distorção, capaz de chegar a um som de completa destruição de massas. Aliás, suspeitamos que era capaz de dar cabo do coronavírus. O Burnley também possui switch para sons distintos, o Fat/Tight.

EGITANA