J. Rockett Audio Designs, The Archer [Clean]

J. Rockett Audio Designs, The Archer [Clean]

Nero

The Archer, Monkeyman e Mr. Moto. Rodámos um excitante triunvirato de designs da J. Rockett Audio Designs. Circuitos efectivos, poderoso e deslumbrantes. O Archer é um overdrive.

A J. Rockett Audio Designs foi criada por Chris Van Tassel e Jay Rockett em 2006. Ambos os fundadores possuíam longas carreiras e muita experiência acumulada como músicos de sessão. Frustrados com os produtos que encontravam no mercado, decidiram meter mãos à obra e criar unidades de acordo com as suas preferências, tendo consultado ainda vários outros músicos rodados na indústria. Com uma operação artesanal (ou o mais fino boutique), a J. Rockett Audio Designs criou uma reputação firme através de unidades de distorção, delay, modulação, fuzz e até buffers. Uma visita à loja lisboeta Mr. Jack, colocou-nos em contacto com estes estimulantes pedais.

SPECS

Todos os pedais J. Rockett Audio Designs funcionam a partir de um adaptador de 9 volts normal (tipo BOSS) ou com pilha de 9 volts. A entrada de alimentação é jack 5.5 mm x 2.1mm com voltagem positiva na face exterior. Ao ligar uma fonte de alimentação externa a pilha é automaticamente desligada. A JRAD recomenda desligar o cabo de alimentação quando não estão a usar o pedal, para preservar a vitalidade da bateria. Os pedais são bastante simples. O Archer possui apenas três controlos – Output, Treble e Gain – e o footswitch de activação.

SOM & PEFORMANCE

O Archer Clean é magnífico. Um pedal de overdrive/boost com um extraordinário headroom, extremamente articulado e com uma transparência incrível, o carácter que eventualmente possa surgir é devido aos médios/agudos que sejam acrescentados (funcionando mais como booster para furar a mistura, nesse caso). Com controlos tão simples, quanto eficazes, não há muito a dizer sobre um pedal que fala por si.

O Archer é extremamente simples e funcional. A transparência incrível e enorme articulação que empresta ao som. Nada a apontar em relação a aspectos negativos.

O controlo Output permite controlar o volume de saída do pedal, naturalmente. Tem poder de sobra e “aquece” relativamente cedo. Isso permite que a sua acção se manifeste na frente do som do próprio amp, dando-lhe logo agressividade e, ainda assim, clareza cristalina. O controlo Treble é um EQ bastante efectivo. Pouco puxado acrescenta uma tonalidade sombria ao som, depois sobe para uma acção bastante neutra e finalmente vai aumentado o brilho de médios do som, com muita elegância. Dá uma sensação de articulação e clareza ao som que é digna de nota.

Finalmente, o controlo de Gain. Este controlo actua também como um misturador entre o boost limpo e o gain. Completamente reduzido, o output do pedal torna-se o volume para o boost limpo. Ao puxar por ele, irá progressivamente reduzir o volume limpo e aumentar o gain. Algures no meio, dependendo do amp e da guitarra, surge um sweet spot de ambas as tipologias com uma beleza e dinâmica irresistíveis.

Em baixo, o vídeo do Archer Clean, gravado na nossa redacção. Podem ler as nossas impressões sobre o Monkeyman e o Mr. Moto na edição impressa #62. São 150 páginas de mais uma edição em papel de Arte SonoraPODES ENCONTRÁ-LA NA NOSSA LOJA.