Mr. Black, Analog Chorus/Vibrato Deluxe

Mr. Black, Analog Chorus/Vibrato Deluxe

Redacção

A Mr. Black desenvolveu uma nova versão de luxo do seu Chorus/Vibrato Analógico com todas as funcionalidades num pedal boutique que cabe na palma da mão.

Chama-se Analog Chorus/Vibrato Deluxe HighFidelity BBD Time Modulator e vem com características como LFO de saída analógica que pode ser configurado para efeitos de coros de estúdio nítidos, até ao vibrato quente, escuro e orgânico.

Há tap-tempo com indicador LED em tempo real e podes escolher entre quatro diferentes formas de ondas – Triângulo, Quadrado, Sine, Glitch/Random. O pedal vem também com botões para mistura Wet/Dry, Width e Rate – auto-explicativos – com controlos de Lag e Brilho para adicionar, respectivamente, o delay bucket-bridge e o roll-off de alta frequência. E há muitas mais viagens para conferir.

Com o controlo Rate é possível um ciclo de 16,66Hz a 0,423Hz (mS – 2,36 segundos), com o tempo de toque permitindo um ciclo máximo de 0,076Hz, equivalente a 13 segundos. Incrível, e, diz a marca, muito bom quando se combina com a forma de onda Glitch – um efeito descrito como loucura de «sintonia automática embriagada». As formas de onda LFO são controladas digitalmente, mas são 100% analógicas, tal como o seu caminho de sinal.

A Mr. Black diz que o circuito tap-tempo é preciso até 1/5000 de segundo, com um desvio máximo de pouco menos de 20µS. Ao utilizar a função tap-tempo, a segunda pressão do pedal inicia a forma de onda no início do seu ciclo.

Este pedal desenha ≈62mA de corrente, é um verdadeiro bypass e funciona com 9V de potência CC, mas pode ser comutado para 18V para uma altura livre extra. Com um preço de cerca de 329€, a unidade já está disponível aqui.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.

EGITANA