Scott Ian, O Impacto da Gretsch Malcom Young Signature Jet

Scott Ian, O Impacto da Gretsch Malcom Young Signature Jet

Nero

O guitarrista dos Anthrax debita alguns dos mais icónicos riffs dos AC/DC e de Malcom Young no modelo Gretsch de assinatura do saudoso e lendário músico australiano.

«Fico instantaneamente agitado de cada vez que ouço AC/DC», confessa Scott Ian, guitarrista dos Anthrax, no vídeo em que testa a nova Gretsch G6131-MY Malcolm Young Signature Jet™. É fácil sentirmo-nos identificados com as palavras de Ian, que refere sobre o saudoso Malcom Young: «Assim que o ouço tocar acordes fico excitado, mesmo após todos estes anos. Se ponho a tocar “Let There Be Rock”, sinto-me agora da mesma forma que sentia há 40 anos atrás. Emociona-me exactamente da mesma forma».

Enquanto teenager, Scott Ian aprendeu a tocar guitarra ritmo a ouvir e a fazer play along com Malcom, que o norte-americano considera o melhor guitarrista ritmo de todos os tempos. A Gretsch Guitars deu a oportunidade ao thrasher de ligar o modelo de assinatura do seu herói a um Marshall vintage e rédea solta para rasgar uns acordes.

Scott Ian revelou as primeiras impressões, afirmando que a guitarra soa tão bem quanto parece: «Reparem, eu não toco acordes abertos na minha banda. Aí trata-se sobretudo de down picking e abafar as notas com a palma da mão – um estilo completamente diferente de fazer ritmos. Portanto, quando tenho a oportunidade de dar esses grandes acordes e os deixar soar, divirto-me imenso, por ser o oposto do que faço. Mas é aquilo que aprendi a fazer enquanto crescia. E ainda adoro voltar a isso. De todas as vezes que posso pegar numa guitarra que soa bem e responde bem e então tocar acordes com um som enorme, poderia fazê-lo o dia inteiro. Posso literalmente sentar-me durante uma hora inteira e tocar o acorde Lá uma e outra vez sem me aborrecer».

Já depois de rodar convenientemente a guitarra, o guitarrista dos Anthrax deixa a sua opinião sobre o som que estava a extrair desta Pro Jet: «Há um certo esparrinhar quando o Malcom acertava um bom e velho acorde aberto e o deixava soar. Ele dá profundidade ao acorde e deixa que o som venha até ti. É como um gigante a deslocar-se na tua direcçãko que depois se despenha. E depois outro e depois outro. Esta guitarra dá-te esse sentimento. Quando vais ao fundo desse acorde podes sentir o amp a reagir. Podes, literalmente, sentir as válvulas. Sente-las. Sentes a dilatação do volume e depois a forma como ele é sugado. E então acertas outro acorde. Faz-te sentir como uma parte do processo. Essa dilatação, essa onda e o esparrinhar do seu [Malcom] som. esta guitarra soa exactamente assim».

A G6131-MY Malcolm Young Signature Jet estreou na Summer NAMM 2018 e a AS apresentou a guitarra em exclusivo nacional. Mais detalhes AQUI.

EGITANA