Troy Van Leeuwen, a Jazzmaster Double-Neck

Troy Van Leeuwen, a Jazzmaster Double-Neck

Nero

Quem é freak de guitarras e viu o concerto de Queens Of The Stone Age, no Rock In Rio, terá ficado a salivar com o guitarrão que Troy Van Leeuwen usou em vários momentos do set – uma Jazzmaster de braço duplo.

O modelo é uma Fender Custom Shop, com braços de 12 e 6 cordas, pois claro, que Van Leeuwen começou a imaginar ao gravar o álbum do ano passado, “…Like Clockwork”. O guitarrista começou a perceber que estava a usar cada vez mais braços de 12 cordas – exemplos claros são os temas “I Appear Missing” ou “My God Is The Sun”.

Ao vivo, diga-se, é consideravelmente mais complicado alternar, na mesma música, entre uma guitarra de 12 e uma de 6 cordas, daí Van Leeuwen ter contactado Paul Waller, Master Builder na Custom Shop, em Corona. Partiram da Jazzmaster de assinatura de Van Leeuwen para desenhar um primeiro esboço da double-neck, com a certeza de que o modelo teria que partilhar o acabamento Oxblood, os carrilhões e o mesmo pickguard da original. Van Leeuwen partilhou com Waller algumas ideias sobre o perfil do braço, headstock e os pickups para a metade de 12 cordas e iniciaram a construção de um modelo de sonho. Uma besta de quase 6 kgs!

Basicamente, tinha que fazer duas guitarras que ele gostasse numa só – Paul Waller

Waller decidiu criar um circuito que permite activar os quatro pickups em simultâneo e inclinar ligeiramente o ângulo, habitualmente recto, dos braços, para facilitar o acesso às escalas e mesmo a troca de braços. A metade de 12 cordas partilha muito da lendária Fender Electric XII. Modelo que esteve em produção entre 1965 e 1969. Esse modelo era construído com alder [amieiro] no corpo, maple [bordo] no braço e escala em rosewood [palissandro]. Na verdade, essas são as configurações de madeiras da Jazzmaster de assinatura de Troy Van Leeuwen.

Estou sem palavras. É um excelente instrumento. Adoro tocar com ela – Troy Van Leeuwen

EGITANA