XPND: Nova Pedalboard Extensível D’Addario

XPND: Nova Pedalboard Extensível D’Addario

Redacção

A D’Addario desenvolveu solução para aqueles guitarristas que não conseguem parar de comprar pedais: a XPND. Uma pedalboard que aumenta de tamanho.

Guitarristas: já vos aconteceu comprarem só mais aquele pedal que viram e que queriam mesmo muito, mas depois não terem espaço na pedalboard e serem obrigados a fazer escolhas difíceis, sacrificando um outro pedal, ou então usando uma unidade fora da pedalboard, criando um certo caos no vosso ‘escritório’? Claro que já. Afinal, sabem qual a diferença entre uma bicicleta e um guitarrista? A bicla só tem dois pedais…

Pois bem, agora, com a nova pedalboard extensível da D’Addario já é possível fazer crescer ou diminuir o número de pedais na plataforma sem sacrifícios ou dificuldades: é a nova pedalboard telescópica XPND.

A XPND (sigla para “expand”) permite mudar facilmente o tamanho da plataforma, possibilitando montar uma carrada de pedais para, por exemplo, ir gravar em estúdio ou dar um concerto maior, ou então levar apenas uns poucos necessários para um ensaio rápido, cabendo, dessa forma, facilmente numa mochila convencional, ou nos sacos opcionais Backline XPND Pedalboard Transporter.

A nova pedaleira da D’Addario apresenta «calhas com qualidade de avião» que permitem um fácil ajuste, um sistema de gestão de cabos e vem pré-instalada com ganchos e fita de fixação. A flexibilidade e facilidade de manuseamento e disposição são reforçadas pelo Pedal Riser (opcional), que permite elevar pedais individualmente.

A XPND está disponível em duas configurações, a XPND 1 (uma fila, duas calhas), que custa 109 pause a XPND 2 (duas filas, quatro calhas) e que custa 209. Quanto aos sacos de transporte, o mais pequeno vai por €89€ e o grande por €159.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.

EGITANA