6

Skye

Back to Now

PIAS Ibero América, 2012-10-29

Hugo Tomé

Skye Edwars dispensa grandes apresentações. Considerada por muitos como um dos maiores símbolos do Trip-Hop desde meados dos anos 90, enquanto vai dividindo honras de tal reputação com Beth Gibbons dos Portishead, a artista britânica conta no seu curriculum com 7 álbuns editados pelos Morcheeba e chega ao terceiro álbum a solo, Back to Now.

Em parceria com o produtor Stephen Fitzmaur e o companheiro de longa data Steve Gordon, este novo registo aventura-se numa expedição electrónica marcada por atmosferas espaciais e fórmulas minimalistas. As batidas primárias e os loops são protagonistas de uma nova concepção de espectro futurista que incorpora composições mais obscuras e a sempre sedosa voz de Skye. Mas, a impressão que fica é que Back to Now tem um “vibe” futurista atractivo e pouco mais. Falta um certo aquecimento no seu temperamento, falta força e porque não, alguma ambição capaz de contrariar um estado emocional controlado, que no fim de contas, deixa a sensação de que nenhum dos temas tem além da deslumbrante voz e arranjos competentes, mais algum elemento merecedor de destaque.

A bem da verdade, contudo, não se deve concluir que Back to Now é carente de qualidade, ou necessariamente fraco. Tem toda uma tendência actual assente na sintetização e minimalismo que o torna um disco organizado e fácil de ouvir. Mas, que Skye Edwards nos podia ter oferecido algo mais, lá isso podia!