Bobby Gillespie [Primal Scream] e Jehnny Beth [Savages] em “Utopian Ashes”

Bobby Gillespie [Primal Scream] e Jehnny Beth [Savages] em “Utopian Ashes”

Redacção

Dupla anuncia álbum “Utopian Ashes” para 2 de Julho através da Third Man Records. “Remember We Were Lovers” é o primeiro single.

O líder dos Primal Scream Bobby Gillespie, que recentemente foi notícia pelo anúncio da sua autobiografia “Tenement Kid”, juntou-se à francesa Jehnny Beth, vocalista da banda inglesa Savages, para um novo álbum colaborativo chamado “Utopian Ashes”. Enquanto a obra não vez a luz do dia, a dupla partilhou o primeiro single, “Remember We Were Lovers”, cujo vídeo já podes ver.

Com uma diferença de 22 anos entre o ícone alt-rock e a frontwoman pós-punk, Gillespie e Beth – que no ano passado se aventurou a solo com “To Love Is To Live” – conheceram-se quando ambos pediram para actuar com Suicide no Conservatório Barbican, em 2015. No ano seguinte, Beth acabou por se juntar aos Primal Scream para um dueto ao vivo de “Some Velvet Morning”, de Nancy Sinatra e Lee Hazlewood.  Gillespie e Beth começaram depois a escrever um disco a meias em 2017 ao lado do colaborador próximo de Beth, Johnny Hostile, e do resto da banda Primal Scream (guitarrista Andrew Innes, pianista Martin Duffy e o baterista Darrin Mooney). Alguns anos e muitos arranjos depois, a dupla vai finalmente emergir, no próximo dia 2 de Julho, com os 10 temas de “Utopian Ashes”.

Segundo um comunicado de imprensa, o registo é uma história fictícia sobre um casamento que se desintegra lentamente ao longo do tempo. Apesar de Beth e Gillespie serem personagens do rock, este álbum é inspirado principalmente pela doce monotonia de lendas country como Gram Parsons, Emmylou Harris, George Jones ou e Tammy Wynette.

Já o single “Remember We Were Lovers” é uma balada monótona precisamente com essa vibração country. Gillespie e Beth alternam harmonizações entre si e o arranjo ascende de uma melodia de piano a um solo de guitarra deslizante e choroso e a uma secção de sopros bombásticos.

Bobby Gillespie disse que a sua intenção com este disco era «devolver a dor à música», explicando: «Da mesma forma que se criam personagens para um romance, nós criámos personagens para este disco. Quando se escreve uma canção, casa-se o pessoal com o fictício e faz-se arte. Estava a pensar em duas pessoas que vivem sozinhas, juntas, mas separadas, existindo e sofrendo num mal-estar psíquico, que arremessam por causa de responsabilidades e compromissos. É sobre a impermanência de tudo – um facto existencial que todos têm de enfrentar em algum momento das suas vidas».

A seguir podes espreitar o alinhamento e a capa de “Utopian Ashes”, com pré-venda a iniciar em breve, e ainda o vídeo do primeiro single, que foi realizado por Douglas Hart (The Horrors, Paul Weller) e apresenta Beth e Gillespie a preto e branco, com alguns interessantes truques de edição pelo meio.

01. Chase It Down; 02. English Town; 03. Remember We Were Lovers; 04. Your Heart Will Aways Be Broken; 05. Stones of Silence; 06. You Don’t Know What Love Is; 07. Self-Crowned King of Nothingness; 08. You Can Trust Me Now; 09. Living A Lie; 10. Sunk In Reverie

 

EGITANA