Dave Grohl, Os Segredos do Som de Bateria de “Smells Like Teen Spirit” [Vídeo]

Dave Grohl, Os Segredos do Som de Bateria de “Smells Like Teen Spirit” [Vídeo]

Redacção

Dave Grohl regressou aos Sound City Studios para recriar o clássico tema que fez dos Nirvana o verdadeiro megafone de toda uma geração.

“Smells Like Teen Spirit” é daqueles clássicos instantâneos, um verdadeiro hino que tem passado de geração em geração, desde 1991. É a voz, é a letra, a guitarra, o baixo, a bateria, tudo, tudo neste tema está no sítio certo, bem medido, e atrevemo-nos a dizer que é impossível ficar-lhe indiferente.

O beat, claro está, é igualmente icónico, assim como o seu autor, o prolífico Dave Grohl, que, neste pequeno vídeo, regressa à casa de partida: o emblemático Sound City, em Van Nuys, Califórnia, onde o tema foi gravado, em Maio de 1991, com produção do não menos mítico Butch Vig.

No pequeno vídeo que podes ver no final do artigo, com algumas sequências presente/passado, Dave Grohl revela como alcançou aquele som gigante, mas bem redondo, desde a montagem do kit ao posicionamento dos microfones na sala e no próprio kit. Depois, os produtores James Brown e Butch Vig explicam o encaminhamento de todos esses microfones para a mesa de mistura e os recursos que utilizam para chegar ao som mais perfeito possível.

«Uma vez que consegues um bom take de bateria, aí é tipo: ‘Ah, ok, agora podemos realmente começar a colocar outras merdas por cima», afirma o agora líder dos Foo Fighters, que no mês passado lançaram o seu décimo álbum de estúdio.

Aqui podes ainda ver fotos históricas e inéditas dos Nirvana a promoverem “Bleach”, o disco que antecedeu o estrondoso sucesso “Nevermind”, que abre precisamente com “Smells Like Teen Spirit”.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.

EGITANA