R.I.P. Bunny Wailer [The Wailers]

R.I.P. Bunny Wailer [The Wailers]

Redacção

Co-fundador e último membro sobrevivente dos Wailers morreu aos 73 anos devido a sequelas provocadas por um AVC que sofreu em 2020.

Bunny Wailer, uma lenda do “reggae”, faleceu aos 73 anos no Andrew’s Memorial Hospital de Kingston. A notícia foi divulgada pela ministra da Cultura jamaicana, Olivia Grange. O músico teve um primeiro acidente vascular cerebral em 2018 e um segundo em Julho de 2020.

Bunny Wailer, o último membro sobrevivente da icónica banda que co-fundou com Bob Marley e Peter Tosh em 1963, nasceu Neville O’Riley Livingston, em Kingston, Jamaica. Conheceu Bob Marley quando eram crianças na aldeia de Nine Mile, em St. Ann Parrish. Mais tarde, enquanto eram orientados por Joe Higgs em Trench Town, os dois conheceram Peter Tosh pela primeira vez. O trio iniciou os Wailers, juntamente com os vocalistas Junior Braithwaite e Beverley Kelso.

Bunny Wailer foi um dos membros constantes da banda no meio de um elenco rotativo durante os anos 1960 e início dos anos 1970. Tocou bateria e cantou em discos clássicos como “Catch a Fire” e “Burnin’”, ambos lançados em 1973. Pouco depois, deixou a banda para seguir uma carreira a solo, editando o seu primeiro álbum, “Blackheart Man”, em 1976.

Na década de 1990, Bunny Wailer ganhou três Grammys: Melhor Gravação de Reggae em 1991 (“Time Will Tell: A Tribute to Bob Marley”), Melhor Álbum de Reggae em 1995 (“Crucial! Roots Classics”), e Melhor Álbum de Reggae novamente em 1997 (“Hall of Fame: A Tribute to Bob Marley’s 50th Anniversary”). Em 2012, foi-lhe atribuída a honra da Ordem da Jamaica, conferida «a qualquer cidadão jamaicano de distinção excepcional».

https://www.youtube.com/watch?v=R2rmFRHhwoA&feature=emb_logo&ab_channel=BongoRoots

EGITANA