Soundgarden Pedem que Vicky Cornel Lhes Forneça as Passwords das Redes Sociais

Soundgarden Pedem que Vicky Cornel Lhes Forneça as Passwords das Redes Sociais

Redacção

Contencioso que opõe Kim Thayil, Matt Cameron e Ben Shepherd à viúva de Chris Cornell parece não ter fim à vista. Audiência sobre o novo pedido da banda agendada para 16 de Abril.

Há um novo desenvolvimento na disputa jurídica entre a viúva de Chris Cornell e os seus companheiros de banda. Depois de um juiz federal do estado de Washington ter recomendado que o tribunal rejeite duas das seis reclamações apresentadas por Vicky Cornell contra os membros dos Soundgarden, declarando que os músicos não retiveram royalties de Chris Cornell, agora, os três elementos da banda pedem ao tribunal que obrigue Vicky Cornell a fornecer as ‘passwords’ das contas dos Soundgarden nas redes sociais.

Kim Thayil, Matt Cameron e Ben Shepherd alegam que Vicky Cornell lhes barrou, desde 2019, o acesso às contas do grupo no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, Vimeo, Snapchat, Tumblr, Top Spin e Pinterest, bem como ao site oficial da banda, alterando todas as palavras-passe. Agora, os músicos pedem a um juiz que ordene a Vicky Cornell que entregue as referidas senhas, ou então que publique a seguinte mensagem: «Os Soundgarden suspenderam temporariamente as suas contas oficiais nas redes sociais devido a litígio pendente».

De acordo com o processo judicial, quando os Soundgarden rescindiram o seu contrato com a Patriot Management em Outubro de 2019, a empresa entregou o controlo da presença da banda na web a Vicky Cornell. Um e-mail de Dezembro de 2019 da Patriot incluído no documento explica que «Vicky [Cornell] mudou desde então todas as senhas e não as partilhará com a Patriot».

A banda diz que o «website e contas nas redes sociais estão num estado de negligência», lembrando que o site oficial não é actualizado desde 15 de Outubro de 2019. Já a conta no Twitter não é actualizada desde 28 de Janeiro de 2020, tendo assim perdido o seu distintivo azul de conta verificada.

A audiência sobre este novo pedido da banda está agendada para 16 de Abril.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA