7

Half Moon Run

Sun Leads Me On

Caroline International Portugal, 2015-10-23

EM LOOP
  • Warmest Regards
  • The Debt
  • Trust
Nero

O segundo álbum, “Sun Leads Me On”, sucede a “Dark Eyes” na discografia dos canadianos.

Continuando uma sonoridade de cruzamento acústico e electrónico, a banda trabalhou com Jim Abbiss (Arctic Monkeys, Adele) nos estúdios Bathouse, em Ontário, para atingir linhas simples, que percorrem ambientes em constante expansão. Entre minimalismo folk ou estruturas de rock alternativo, com acenos a Syd Barret, Archive, Vast ou Alt-J.

A banda canadiana prossegue a afirmação da beleza das suas composições. O segundo álbum é simples, bonito e emocionante.

O álbum veio de «um lugar que se parece um pouco a estar submerso em água, de onde continuamos a tentar emergir, pois sabíamos que valeria a pena», afirma o multi-instrumentista Dylan Philips. Uma confissão de um sentido catártico, pelo menos para a banda, daquele que foi um disco feito entre a erosão pessoal que o sucesso da estreia, “Dark Eyes” (2012), e consequente digressão – bem longa, por sinal – provocou a cada um dos músicos.

No final, “Sun Leads Me On” é um bom disco. Desde o clássico folk rock “Warmest Regards”, que inicia a rotação, passando pelo tipo de interlúdio emocional que, a meio do disco, caracteriza o tema título, até ao final em dois momentos: de explosão de gain e solos de guitarra, em “The Debt”, e de sintetização propulsiva com “Trust” – que não é menos que uma das grandes canções de 2015.