8

Keep Razors Sharp

Overcome

Sony Music, 2018-10-19

EM LOOP
  • Always And Forever
  • Let The Storm Rage
  • Comedown
Nero

Tal como no álbum de estreia, “Overcome” foi composto e gravado em sessões de estúdio espalhadas no tempo e de espírito tão livre quanto a composição. Na sua estreia homónima, os Keep Razors Sharp optaram por unidade em vez de egos, algo agora mantido.

Como o baterista Carlos “BB” refere, há diferenças que foram introduzidas nos Keep Razors Sharp, de um disco para o outro. Ainda que, tal como no homónimo álbum de estreia, este disco não tenha sido o resultado de elaborados planos estruturais. «Foi acontecendo. Foi-se falando». Por exemplo, no primeiro disco, o recurso a teclados, a sintetizadores, já havia sido uma possibilidade. Algo que só foi assumido agora, porque «calhou assim».

A espontaneidade é uma filosofia da banda. Até porque, como refere o baterista, «quanto maiores os planos são, maiores são as cabeças». Os Keep Razors Sharp são uma banda cujos planos passam somente por tocar ao vivo e curtir. «Esse é o nosso grande plano. E acho que esse devia ser o plano de muita gente». Talvez o segundo álbum seja, afinal, menos complexo que o primeiro, mas “Overcome” é mais inspirado e subtil e possui maior exploração sónica, com recurso a mais instrumentos e efeitos, ao mesmo tempo que tem maior equilíbrio dinâmico. A banda também parece soar mais colada, ainda que o disco tenho sido feito de forma bastante fragmentada.

Com malhas mais concisas, redondinhas e propulsivas, o álbum tem um charme rocker irresistível. “Always And Forever”, “Let The Storm Rage”, “Comedown”, “Eye Sweat”, o tema título, et cetera et cetera, formam uma impressionante colecção de canções que vos vai agarrar imediatamente. No final, isso resulta num álbum que, acima de discussão de influências, conquistou o enigma da audição ininterrupta.

A riqueza harmónica deste álbum, tal como no primeiro, será o seu maior triunfo. O som cheio e vivo impregna os temas de uma solidez material que tantas vezes está ausente neste tipo de projectos e nesta estética algo desert rock. Mas também é um disco diferente do primeiro e talvez seja melhor.

No novo coleccionável impresso da AS, passamos pelos Black Sheep Studios, aproveitando as remodelações de que foi alvo, para falar com os produtores e engenheiros residentes sobre a sua filosofia de gravação e produção. Um estúdio pivotal no desenvolvimento de “Overcome”, o segundo álbum dos Keep Razors Sharp. O making of do álbum, que foi um dos nossos eleitos para os melhores de 2018, é desvendado numa aprofundada entrevista com Afonso Rodrigues e Carlos “BB” António. Disponível na nossa LOJA.