David Gilmour, A Stratocaster Potencia a Personalidade

David Gilmour, A Stratocaster Potencia a Personalidade

Redacção

Em entrevista, David Gilmour afirma que quem toca Fender é mais facilmente reconhecível do que as pessoas que tocam com outras guitarras famosas.

Com o leilão de 120 das suas guitarras, incluindo a über famosa Black Strat – David Gilmour concedeu uma entrevista à casa de leilões Christie, que irá promover a venda das guitarras. Na entrevista, David Gilmour fala da sua relação com guitarras e, natrualmente, a Stratocaster ocupa uma grande parte da conversa.

David Gilmour afirma categoricamente que o design criado por Leo Fender é o mais expressivo de todos no universo da guitarra eléctrica.

«A Stratocaster tende a potenciar a personalidade de quem está a tocar. As pessoas que tocam Fender são mais reconhecíveis que as pessoas que tocam outras guitarras bastante famosas». Pode deduzir-se que o músico está a mandar uma indirecta bem directa aos fãs das Les Paul.

Em destaque na conversa surge a revelação de que o famosíssimo solo de “Another Brick In The Wall (Part 2)” foi gravado sem a guitarra estar ligada a qualquer amp e, conciliador, com uma estupenda Gibson.

«Havia um lojista em New Jersey que tinha uma Les Paul de 1955 no seu catálogo. Era completamente dourada (inclusivamente no braço) e era linda. Comprei-a e foi enviada para Los Angeles, onde estávamos a trabalhar no “The Wall”. Pouco após a sua chegada usei-a no solo de “Another Brick In The Wall (Part 2)”. Ligámo-la directamente à mesa, a sair para a fita, sem lhe ligar nenhum amplificador. Sempre adorei essa guitarra».