AS Grooves, Manual de Exercícios de Bateria #4

AS Grooves, Manual de Exercícios de Bateria #4

Nuno Sarafa

Sentámo-nos atrás de uma Roland VAD-306 (V-Drums Acoustic Design Kit) para gravarmos uma série de pequenos vídeos com alguns exercícios simples para bateristas ou curiosos.

Descomplicada, útil, informativa, esta mini-série de quatro episódios pretende ser uma espécie de manual de introdução aos exercícios e técnicas mais importantes para quem dá agora os primeiros passos no mundo da bateria. Aquecimento, rudimentos, coordenação, independência, breaks, géneros musicais, dicas, truques, aqui falaremos de tudo um pouco e de forma simples. Esta primeira série chama-se “Breaks & Patterns” e, como o nome indica, ao longo de quatro vídeos vamos abordar alguns drum fills e padrões rítmicos.

No primeiro exercício, visámos sobretudo aumentar a independência dos membros superiores, trabalhando com os braços de forma a que façam coisas diferentes do que o que se faz com as pernas.

No segundo exercício, fizemos um break simples – inspirado no famoso break de entrada da bateria em “Stairway To Heaven”, dos Led Zeppelin -, composto por quatro semicolcheias com início no bombo, passando pela tarola, timbalão de rack e timbalão de chão, com o início do tempo seguinte a ser feito, neste caso, no bombo.

Para o terceiro, escolhemos um triplet entre timbalões e bombo. Começa com a mão esquerda no timbalão de rack, passa para a mão direita no timbalão de chão e termina no bombo, sendo que as peças podem ser outras e devidamente alternadas.

Para este quarto vídeo, dividimos o groove entre uma base simples, mas consistente e dançável, com os pés (bombo e prato de choque sempre em movimento), ao estilo dance music. A esta base acrescentámos breaks ‘adlib’ com os braços para preencher os espaços deixados em branco pelo ritmo.

Podemos e devemos aumentar a velocidade à medida que vamos ficando mais confortáveis, o que torna o resultado final mais espectacular, e podemos também incluir não só os exercícios dos vídeos anteriores em cima desta base rítmica, assim como todos os truques que saibamos, pois é perfeitamente possível que caibam no espaço entre cada bombo e cada prato de choque.

Um exercício bem divertido de fazer e que permite trabalhar a independência de todos os membros, explorar bastante não só a consistência, como a dinâmica, mas também a vertente mais inventiva e musical.

A bateria utilizada é uma Roland VAD-306 (V-Drums Acoustic Design Kit), um kit híbrido perfeito para praticar em casa! Podes descobrir mais sobre estas novas baterias, reveladas na Winter NAMM 2020, no artigo em que as apresentámos. Quanto ao exercício, fica desse lado e assiste ao vídeo.