O Melhor Gear: Ronda de Novembro 2020

O Melhor Gear: Ronda de Novembro 2020

Redacção

Reunimos as novidades de Novembro que a redacção considerou mais interessantes, recém-lançadas ou recém-chegadas ao mercado. Mês cheio de novidades no universo DAW, amps e pedais.

Com a carrada de anúncios de novos produtos que chegou este mês, pode ser mais difícil acompanhar o equipamento musical que as marcas estão a estrear ou que, apresentados anteriormente, estão agora a chegar ao mercado e, particularmente, ao mercado português.

Nesse sentido, para vos facilitar o trabalho, reunimos os nossos destaques num só lugar. Em Novembro, para não variar, houve uma mão cheia de propostas interessantes. Muitos pedais e amps, a Epiphone e a ESP a apresentarem já muito das colecções para 2021 (basta fazerem uma busca no site) e muito software. Também surgiram algumas assinaturas bem fixes, como as que a Gibson criou de Jimi Hendrix ou a extraordinária guitarra de Budda Guedes, e até um pedal que, não sendo novo, entrou na ordem do dia, devido à morte de Maradona.

Mas, desta vez, deixamos guitarras de fora. Começamos pelos cabeços…

Mojotone Custom BlackOut | A Mojotone lançou o seu mais recente amplificador The Custom BlackOut British Head, um cabeço de 18 watts inspirado nos amplificadores de rock britânicos da velha escola, como por exemplo os Marshall Hot-Rodded. No coração deste amp estão três válvulas ECC83 e duas 6V6 Power Tubes, existindo também um rectificador de válvulas EZ81, que fornece aquele autêntico ‘sag’ vintage. Mais specs no artigo original.

Mesa/Boogie Badlander | A Mesa/Boogie estreou um novo modelo na aclamadíssima série de amplificadores Rectifier, o Rectifier Badlander 100. A marca diz que é o modelo da gama com o som mais denso e agressivo, um Recto actualizado para o cenário rocker actual. O amp está disponível no formato de cabeço (100 e 50) e no formato rack. Como rack é muito menos punk que um belo cabeço de 100 watts, vamos guiar-nos pelas características deste. Dual channel com os modos dinâmicos Clean, Crunch e Crush. O pré é sustentado três diferentes alternadores de potência, cada um deles alimentado a válvulas EL34. Mais info.

BOSS Nextone Special | Em 2018 surgiu a série Nextone da BOSS, que combina som clássico a válvulas com diversidade sonora moderna, em dois novos amplificadores de guitarra: o Nextone Stage e o Nextone Artist. Amplificadores que oferecem quatro níveis de potência e expressão ilimitada em modelos de 40 e 80 watts de potência. Agora, a marca lançou um novo modelo na gama. O novo BOSS Nextone Special é um combo 1×12 de dois canais, reformulação dos sons da secção de potência e altifalante “Blue Bell”. Descobre mais.

Revv Generator MKIII | A Revv Amplification apresentou a Generator MKIII Series – gama composta por três cabeços high-gain, os primeiros amps de guitarra com tecnologia stereo-direct-output reactive load e impulse response, segundo a marca canadiana. A Generator MKIII Series tem como topo de gama o cabeço 120 de quatro canais, que inclui os dois canais Revv de high gain Purple e Red, com 120 watts de potência. Os modelos MKIII 100R e 100P, “ficam-se” pelos 100 watts em formato de três canais, com o 100R a incluir o canal Red do 120 e o 100P a incluir o Purple. Cada um dos canais possui válvulas que lhe são específicas, EQs independentes e multiplicidade de sons e opções de switching. No entanto, o que realmente diferencia a Generator MKIII Series de outros modelos high-gain no mercado é a tecnologia Torpedo, resultado da colaboração da Revv com Two Notes Audio Engineering. Mais info.

https://www.youtube.com/watch?v=MyVYq5C9yw0

Origin Effects MAGMA57 | A Origin Effects dedicou-se a captar a essência dos amps Magnatone 200 e a colocá-la sob a forma de uma stomobox. Eis o novo MAGMA57 Amp Vibrato & Drive. O nome do pedal, obviamente, faz referência aos lendários amps Magnatone 213, 260 e 460, modelos stereo com vibrato originais de 1957. Portanto, no caso do pedal, a função “Vibrato Vastness” distingue estes pedais de qualquer outra unidade no mercado actual. Descobre porquê.

Victory Amps V4 Copper | A Victory Amps estreou o V4 Copper, um pedal pré-amp pedal que se baseia no cabeço com o mesmo nome que a marca lançou em 2019. O pedal é uma unidade pré-amp valvulada, com um carácter sonoro inspirado nos ammps britânicos do final da década de 50, capaz de sons limpos cristalinos e uma roufenha overdrive rocker. Pode ser usado à frente de um amp ou ligado na secção FX Loop para fazer bypass ao som do amp e garantir uma representação mais fiel ao som autêntico do Copper. Mais detalhes.

Friedman Small Box | O Small Box compacta o aclamado e esgotado amp do mesmo nome para formato pedal. Esta unidade carrega a promessa da Friedman Amplification de que é capaz da mesma «versatilidade, sensibilidade e riqueza harmónica de overdrive» do reputado amplificador Small Box. Para isso, o novo pedal apresenta os mesmos controlos que o cabeço de 50 watts: volume, gain, treble, midrange, bass e presence. Mais informação aqui.

Mob Of Emus | A Rossum Electro-Music volta a surpreender ao embalar uma enorme quantidade de funcionalidades num módulo Eurorack compacto de 16HP ao qual chamou Mob of Emus. A máquina de nome atraente com o subtítulo de Polyfunctional Harmonic Sextet (Sexteto Harmónico Polifuncional) tem no interior seis canais de osciladores, fontes de ruído, moduladores cíclicos, LFOs, envelopes, samples, triggers e formas de ondas de retenção, padrões rítmicos e quantização (tanto de sinais internos como externos) em praticamente qualquer combinação. Descobre-as todas aqui.

Universal Audio UAD e Luna | A Universal Audio lançou actualizações ao seu software UAD e ao sistema de gravação LUNA, com as versões 9.13 e 1.1.1 respectivamente. Em destaque estão novos processadores, incluindo emulações de equipamento Neve e API. Os utilizadores UAD passam a usufruir da Neve Dynamics Collection – o primeiro bundle de compressões Neve de sempre neste software, descrito como «realeza analógica». Descobre aqui as principais novidades.

Ableton Live 11 | Como esperado, há uma mistura de novas funções, novos dispositivos e actualização ao design no Ableton Live 11, que pretendem melhorar a famosa DAW. O Ableton Live 11 chegará no início de 2021. O Live Suite (€599) incluirá todas as novidades, o Live Standard (€349) e o Live Intro (€79) incluirão progressivamente menos, espelhando o preço.  os utilizadores do Live deverão receber as opções de upgrade e os respectivos preços em breve (ou já terão mesmo recebido). Mais detalhes na Ableton. As principais novidades, podes ver no artigo original da AS.

Pro Tools Carbon | A Avid estreou o Pro Tools | Carbon, um novo interface áudio equipado com DSP que é uma verdadeira alma gémea da famosa DAW. Descrito como um «sistema de produção áudio híbrido», pretende combinar a potência do CPU do computador com velocidade HDX DSP, de modo a criar a melhor experiência de utilização da marca. «Com o Pro Tools | Carbon, a Avid oferece ferramentas e tecnologias inovadoras como HDX DSP a uma nova geração de criadores de música em todo o mundo», refere Dana Ruzicka, General Manager of Audio da Avid. Uma cara, mas grande ferramenta.

Acompanha todas as notícias de equipamento e instrumentos musicais regularmente, aqui.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA