O Melhor Gear: Ronda de Outubro 2020

O Melhor Gear: Ronda de Outubro 2020

Redacção

Reunimos as novidades de Outubro que a redacção considerou mais interessantes, recém-lançadas ou recém-chegadas ao mercado.

A morte de Eddie Van Halen que chocou o mundo da música, a COVID-29 a piorar a olhos vistos, tudo com a respiração sustida à espera das novas medidas de contenção do vírus, que chegaram mesmo, visam sempre os mesmos e aceleram em grande estilo à frente de outros (poucos). Ninguém nos pode levar a mal não prestarmos muita atenção às novidades que surgem no universo dos instrumentos musicais quando estamos a levar uma chapada da realidade.

Portanto, pode ser mais difícil acompanhar o equipamento musical que as marcas estão a estrear ou que, apresentados anteriormente, estão agora a chegar ao mercado e, particularmente, ao mercado português.

Nesse sentido, para vos facilitar o trabalho, reunimos os nossos destaques num só lugar. Em Outubro, para não variar, houve uma mão cheia de propostas interessantes. A Fender teve outro mês de muita agitação, com o anúncio de uma gama renovada, a Gibson “respondeu” em grande estilo. A Moog rouba o protagonismo com a celebração de um centenário e com o regresso de uma vibrante unidade DIY e até o novo álbum dos AC/DC está metido ao barulho. Vamos lá…

Fender American Professional II | Vem fazer uma actualização à gama American Professional que, no final de 2016 (com apresentação na Winter NAMM 2017), substituiu os modelos American Standard. Esta nova série de instrumentos conta com os formatos Strat, Tele, Jazzmaster, nas guitarras, e Precision e Jazz, nos baixos. Há várias novas características, destacando-se, desde logo, as opções de switching. Os instrumentos possuem sistemas push-pull nos novos pickups V-Mod II, aumentando bastante a sua versatilidade sónica. Mais info e demos dos instrumentos no artigo original.

Epiphone ’59 Les Paul Standard | Depois do modelo Gibson do ano passado, em celebração do seu 60º aniversário, agora a Gibson Custom Shop combinou os seus esforços com a Epiphone (a primeira vez que tal sucede) para recriar novamente o Santo Graal das guitarras eléctricas. Todavia este modelo não necessitará que vendam um (ou talvez dois) dos vossos rins. Eis a Epiphone ‘59 Les Paul Standard. A guitarra, parte da colecção Epiphone Inspired By Gibson, é uma edição limitada que procura replicar as características de época do lendário modelo original, tais como o circuito ou o perfil “C” mais arredondado do braço.

Gibson Adam Jones 1979 Les Paul Custom | A guitarra foi apresentada oficialmente em grande, grande estilo. Para o efeito foi criada uma curta metragem de animação, “The Witness”, que foi realizado e teve a banda-sonora feita pelo próprio guitarrista dos Tool e misturado por Joe Barresi.  As guitarras são inspiradas no modelo 1979 Les Paul Custom Silverburst que Adam Jones tem usado em digressão [como sucedeu em Portugal, em 2019]. Estarão acompanhadas de certificado de autenticidade e, parece, com o espelho ornamental que adorna o headstock da guitarra de Jones, neste caso com aplicação opcional. Tudo AQUI.

Ernie Ball Music Man Cliff Williams StingRay Bass | A Ernie Ball Music Man tem um novo baixo de assinatura, nada mais nada menos que para o baixista dos AC/DC, o Cliff Williams StingRay Bass. Vai estrear em Novembro e é uma detalhada e fidedigna réplica do modelo original do músico, o 1979 #1 StingRay Bass. Ainda não chegou oficialmente, eis tudo o que sabemos.

Pompeii PE603, A Recriação do Lendário Binson Echorec | A Cicognani Engineering, marca italiana, lançou o Pompeii PE603, um pedal de eco multi-head valvulado. Basicamente, é uma abordagem contemporânea ao über clássico Binson Echorec P.E. 603, imortalizado nas colossais discografias de Pink Floyd e Led Zeppelin. Para descobrir as especificações e circuitos deste extraordinário pedal, visitem o artigo de apresentação.

Os Primeiros Micro Amps da Hughes & Kettner | A Hughes & Kettner estreou uma nova gama de amplificadores, os Spirit Nano. Os três pequenos amps (Spirit of Metal, Spirit of Rock, Spirit of Vintage) baseiam-se na tecnologia patenteada pela marca, a Spirit Tone Generator, que recria a resposta dos amplificadores a válvulas recorrendo a um singular circuito analógico. Se não estão muito impressionados com o seu tamanho minúsculo, vale a pena referir que estes amps são capazes de uma potência máxima de 50 watts a 4 ohms ou 25 watts a 8 ohms. Descubram mais.

Yamaha THR30IIA | Depois da actualização que foram os modelos THR-II, no ano passado, o THR30IIA chega num formato bastante similar. Visualmente é virtualmente indistinto dos restantes modelos “II”. Nas suas características básicas também é muito próximo, tratando-se de um amplificador stereo de 30 watts, com dois altifalantes de 3.5”. No entanto, pensando nas guitarras acústicas e electroacústicas, o THR30IIA apresenta três modelos de microfones: dinâmico, valvulado e condensador, com modos de som adicionais para guitarras com cordas de nylon e até o modo “Flat”, pau para toda a obra. Tudo AQUI.

Moog Celebra Centenário Do Theremin Com Edição Limitada Do Claravox | O theremin, um dos instrumentos mais estranhos da história da música, faz 100 anos. Para assinalar a data, a Moog anunciou o lançamento de uma edição limitada do incrível Claravox. Com dois modos, tradicional e moderno, este instrumento permite aos músicos alternar entre os osciladores heterodinâmicos analógicos e digitais. Tem o mesmo circuito de formação de ondas que o Etherwave Pro Theremin da Moog e entradas e saídas DIN MIDI, USB, e CV para ligação a DAWs e utilização como controlador. É também adorável só de olhar, com um bonito invólucro de nogueira, antenas douradas e muitos botões para mexer.

Moog Werkstatt-01 Is Back | A Moog está mais uma vez a produzir o sintetizador analógico Werkstatt-01, mas desta vez a um preço mais acessível a bolsos menos abastados. O kit teve uma pequena tiragem comercial em 2014 e, na altura, custava 329 dólares, mas a Moog fixou um novo preço, 199 dólares, tornando o Werkstatt-01 no sintetizador mais acessível da Moog até à data. A empresa criou o Werkstatt-01 para um workshop no Moogfest 2014, para oferecer um olhar prático sobre como funcionam os sintetizadores analógicos. A resposta foi suficientemente forte e a Moog decidiu fazer uma versão comercial – um kit fácil de montar.

Teenage Engineering Pocket Operators Street Fighter & Mega Man | No que só pode ser descrito como uma jogada de mestre, a Teenage Engineering acaba de carregar em todos os nossos botões da nostalgia com o lançamento de dois operadores de bolso da marca Capcom inspirados, respectivamente, nos jogos Street Fighter e Mega Man. O PO-133 Street Fighter é um micro sampler com memória e microfone de gravação incorporados e o PO-128 Mega Man é um sintetizador de 8 bits. Vêm ambos com samples e animações baseadas nas duas séries de jogos, numa combinação perfeita entre jogo de vídeo clássico e música electrónica. Mais detalhes.

Roland Apresenta Nova TD-07KV V-Drums | Equipada com peles Roland de malha ultra-silenciosa e de dupla camada nos timbalões e na tarola, pads grandes para crash e ride e um pad de bombo dedicado e com uma sensação realística, a nova TD-07KV permite explorar oportunidades criativas que vão muito além de qualquer kit acústico, com ferramentas de edição profunda para criar sons personalizados, Bluetooth incorporado que permite tocar músicas e explorar aulas, USB para ligar com software de gravação por computador e muito mais.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA